Espetáculo terá o instrumento em sua forma completa nesta terça-feira, com entrada gratuita (Foto Michel Dantas)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Após ser doado ao Governo do Amazonas pela Indonésia e estrear na ópera “Kawah Ijen – o Vulcão Azul”, na programação do 21º Festival Amazonas de Ópera (FAO), na noite de domingo (27/05), o instrumento indonésio gamelão terá um concerto especial nesta terça-feira (29/5), no Teatro Amazonas, a partir das 20h. Para a apresentação, o instrumento será montado em sua forma completa e a entrada será gratuita.

O FAO 2018 é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio do Bradesco Prime – que celebra 10 anos de parceria com o festival –, incentivo do Ministério da Cultura (Minc) por meio da Lei Rouanet; além do apoio da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC) e da Aliança Francesa.

De acordo com o diretor artístico adjunto do FAO, o maestro Marcelo de Jesus, três partes do gamelão não foram apresentadas na “Kawah Ijen” para que fosse integrado junto à Orquestra Amazonas Filarmônica (FAO). “Para este concerto, o gamelão terá mais um jogo de gongos e mais dois de teclado percussivo”, explica.

O grupo “Yogistragong”, com oito percussionistas portugueses comandados pela timpanista Elizabeth Davis, que participou da ópera, vai realizar o concerto, que terá duração média de uma hora, com diversas músicas da cultura Indonésia. “As peças musicais são do folclore indonésio, além de outras músicas originais que foram escritas especificamente para o gamelão”, informa.

Escola  em Manaus – Elizabeth Davis coordena o projeto “Gamelão de Java”, em Lisboa, há mais de 10 anos. Desde 1993 é chefe de percussão da Orquestra Sinfônica Portuguesa do Teatro Nacional de São Carlos. Ela ressaltou que este é o primeiro passo para apresentar o instrumento aos amazonenses e dar início a uma escola do gamelão em Manaus.

“O gamelão é um instrumento lindo, com sons relaxantes e harmônicos, que pode ser objeto de estudo de música e também pode ajudar na parte social, trabalhando o foco de crianças autistas, hiperativas, deficientes visuais, promovendo o trabalho em grupo, a confiança, autoestima e muito outros benefícios terapêuticos. Ele é rico e mágico em suas possibilidades”, declara Elizabeth.

Objeto de estudos – Instrumento musical coletivo típico das ilhas de Java e de Bali, o gamelão é composto por xilofones, tambores, gongos, instrumentos de cordas e metalofones. Como parte da ópera “Kawah Ijen”, representando os sons e a cultura indonésia, o gamelão foi doado por intermédio do embaixador da Indonésia, Toto Riyanto.

No sábado (26/5), em uma cerimônia típica do país do sudeste asiático, realizada no Teatro Amazonas, o instrumento recebeu o nome “Gong Duta Bangsa: Bhineka Tunggal Ika”, que significa unidade na diversidade. Porém, o instrumento recebeu um apelido mais carinhoso e amazonense, “Mano Riyanto”, em homenagem ao embaixador que contribuiu com a confecção e vinda do gamelão a Manaus. Primeiro na América do Sul, o gamelão ficará permanentemente no Amazonas para ser objeto de estudo de músicos amazonenses, brasileiros e de países vizinhos.

Festival Amazonas de Ópera – Este ano, o Festival conta com a apresentação de cinco óperas: “Faust”, “Dessana Dessana”, “Florencia en el Amazonas”, “Acis and Galatea” e a estreia mundial “Kawah Ijen (Vulcão azul)”. Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do Teatro Amazonas e no site www.aloingressos.com.br, com valores que vão de R$ 5 a R$ 60.

Durante a temporada de ópera também acontecerão atividades paralelas nos centros de convivências, shoppings, nos municípios de Manacapuru, Iranduba (no distrito do Cacau Pirera) e em Novo Airão; além do “Ópera Delivery”, que levará sessões exclusivas de trechos de obras à casa dos amazonenses, e do projeto “Ópera Studio”, da Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que apresentará “La Boheme”, de Giacomo Puccini, no Teatro da Instalação.

Sobre o Bradesco Cultura – Com mais de 350 projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

Com apoio a eventos regionais, museus, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, a instituição tem, ainda, uma plataforma de naming rights com o Teatro Bradesco, que conta com unidades em São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2018, já passaram pela Temporada Cultural do Bradesco as exposições Julio Le Parc, Mira Schendel e Hilma af Klint, o espetáculo Bibi Ferreira e o Lollapalooza Brasil. Estão em cartaz os musicais Peter Pan e Ayrton Senna, além de diversas atrações confirmadas ao longo do ano, como os festivais de Parintins, Tiradentes, a festa junina de São João do Caruaru, ArtRio, MIMO e MADE, entre outras.

Serviço: Concerto de gamelão no Teatro Amazonas

Datahora: 29 de maio, terça-feira, a partir das 20h 

Local: Teatro Amazonas – Avenida Eduardo Ribeiro, Centro, 659

Entrada: Gratuita

Classificação indicativa: Livre


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •