O senador Eduardo Braga (MDB/AM) anunciou, no plenário da Casa, nesta terça-feira (26/02), que o Ministério da Saúde deve enviar, nos próximos dias, médicos a municípios amazonenses que estão sem nenhum profissional de saúde desde novembro do ano passado, quando saíram os cubanos do programa federal “Mais Médicos”.

“Eles estão alocados e em fase de aclimatação e adaptação. São profissionais brasileiros que se formaram em países vizinhos, como Bolívia, Peru, Colômbia e Cuba”, disse. “O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deve nos enviar a relação dos nomes desses médicos e as localidades onde eles atenderão”, completou.

A notícia, ressaltou Eduardo, tranquiliza a população amazonense, que, neste momento, enfrenta um surto do vírus H1N1, a Influenza A. Segundo dados dos órgãos de saúde do estado, já houve o registro de 149 casos na capital e no interior, com nove mortes confirmadas.

O senador amazonense reforçou a mobilização dos parlamentares do estado que reivindicam do Ministério da Saúde a importação de um milhão de doses de vacinas contra a enfermidade. “Espero que a pasta possa nos atender. ”

Sem assistência – De acordo com informações do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Consems-AM), 23 municípios do Amazonas estão sem nenhum médico, comprometendo a assistência a 600 mil pessoas.

Para as 322 vagas abertas a médicos que devem atender no interior do estado, 318 profissionais se inscreveram. No entanto, somente 108 se apresentaram e, atualmente, 104 já trabalham.