Os presos custodiados nas unidades prisionais do Amazonas participam nesta terça-feira (11/12) e quarta-feira (12/12) do Exame Nacional do Ensino Médio para pessoas privadas de liberdade (Enem-PPL). Este ano, 479 internos foram inscritos no certame através da Escola de Administração Penitenciária (Esap) da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Buscando a inserção educacional e resgate da cidadania, a Seap investiu nas inscrições tanto na capital quanto no interior. Do total de internos inscritos, 357 são homens e 122 são mulheres, sendo 345 internos da capital e 134 do interior do Estado. Esses números permitem destacar o interesse por parte da população carcerária quanto ao Enem-PPL, já que o mesmo possibilita aos participantes concorrer a uma vaga de curso de ensino superior pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou Programa Universidade Para Todos (Prouni) seguindo o mesmo padrão aplicado aos alunos regulares do Ensino Médio.

Para o secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel da Polícia Militar do Amazonas, Cleitman Coelho, a participação dos internos no Enem-PPL é um incentivo ao acesso à educação e abre portas para oportunidades concretas de profissionalização. “Os detentos são estimulados para que haja uma perspectiva de vida positiva e engajamento quanto à entrada no mercado de trabalho, fazendo-os entender que um curso superior abre portas e os afasta do mundo da criminalidade”.

Ação conjunta - A participação dos internos do Amazonas no Enem-PPL ocorre desde o ano de 2012 e já registrou um total de 42 aprovações no Amazonas. Este resultado parte da ação conjunta entre a Esap da Seap com o projeto de Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), através dessa iniciativa os internos recebem aulas diariamente com os conteúdos nas áreas de Ciências Humanas, Exatas, Tecnológicas, Biológicas e Redação. Afim de prepara-los para as provas.

No total, 18 unidades realizam as provas, entre elas todas as unidades da capital e dos municípios de Coari, Humaitá, Itacoatiara, Maués, Parintins, Tabatinga e Tefé.

Provas – As provas do Enem 2018 serão compostas por 45 questões objetivas cada, de múltipla escolha, além de uma redação. O tempo de realização é variável: no primeiro dia (11/12), os participantes terão 5h30 para responder questões de Redação; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Já no segundo dia (12/12), serão aplicadas em 5 horas avaliações de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.