A venda irregular de oito itens da lista de material escolar foi flagrada nesta terça-feira, 14 de janeiro, pelo Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), durante o primeiro dia da operação “Volta às Aulas”. Fiscais do órgão identificaram falta de conformidade às exigências legais em produtos como folha de isopor, cola branca, papel post-it, papel laminado, giz de cera,glitter, fita adesiva importada. A ação segue até o dia 31 de janeiro e deve atingir 300 estabelecimentos do segmento de livraria e papelaria.

A situação considerada mais grave identificada durante a avaliação preliminar foi com o tubo de cola branca da marca Maxi Cola. Os fiscais constataram 30 gramas a menos do produto na embalagem de 1 kg. Nos demais casos, a folha de isopor, glitter, papel laminado, giz de cera e o post-it foi constatada a ausência na informação de quantidade, volume e dimensões desses produtos, conforme preconiza a portaria 149/2011 do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Para o caso dos produtos vendidos fracionadamente e sem as informações exigidas pelo Inmetro, os estabelecimentos receberam prazo de 24h para corrigir a falha. No caso dos produtos com a pesagem incorreta, o lote foi recolhido para análise laboratorial do Ipem-AM.

O diretor-presidente do órgão, Márcio André Brito, informou que além da cola, que também apresentou problema na operação de 2012, os fiscais recolhem para análise cadernos, resmas de papel A4, lápis de cor, canetas esferográficas e clips, entre outros produtos. “Nossa função é garantir que esses produtos estejam de acordo com as informações da embalagem e com as normas de segurança previstas pelo Inmetro. Muitas vezes o consumidor não se questiona se no caderno que informa 280 folhas realmente tem a quantidade e espessura informada na embalagem”, ponderou Brito.

Caso sejam confirmadas irregularidades na análise laboratorial, o fabricante será notificado pelo Ipem-AM e poderá receber multa no valor de R$ 1.100 a R$ 1,5 milhão.

O consumidor que se sentir enganado pode entrar em contato com a ouvidoria do Ipem Amazonas pelo 0800 092 2020, que funciona de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 12h (manhã), de 13h30 às 16h30 (tarde).

Selo do Inmetro obrigatório– A partir de fevereiro do próximo, atendendo a portaria 262/2012, do Inmetro, todos os itens da lista de material escolar deverão conter o símbolo do instituto. Atualmente, nem todos os produtos exibem o selo de certificação. “Esse ano nós estamos fiscalizando a parte quantitativa, mas, a partir de 2015, nós vamos fiscalizar também a certificação, ou seja, todo fabricante no país de produtos relacionados à material escolar, antes de expor a venda, deve submeter os produtos a ensaios do Inmetro para que o consumidor tenha essa referência na hora de fazer a aquisição do mesmo”, antecipou Márcio.