Na manhã desta segunda-feira a deputada Joana Darc (PR) e o deputado Roberto Cidade assinaram o pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Combustíveis, proposta pelo deputado estadual Álvaro Campelo (PP).  A assinatura se deu diante da constante mudança de preços dos combustíveis, o que tem afetado o bolso dos amazonenses e até mesmo a economia local.

“Se na capital já temos denúncias de combustíveis adulterados, imagina como é no interior, onde a fiscalização não acontece. Sem falar nos preços. Quando a gasolina estava custando R$ 5 em Manaus, no interior chegava a custar R$ 7. Isso é um absurdo e precisa ser apurado”, concluiu o parlamentar.

Joana Darc disse que depois de analisar a proposta feita pelo colega, deputado Álvaro Campelo (PP), a parlamentar chegou à conclusão de que existem fortes indícios da existência da prática de cartel, pelos donos dos postos de combustíveis.

“As questões que envolvem a venda de combustível no Amazonas, sempre estiveram rodeadas de mistério. Temos o dever de trazer isso a luz, os consumidores precisam saber pelo que estão pagando”, declarou Joana Darc.

Para a deputada, a CPI deve ser encarada de forma séria dentro da Casa, sendo um mecanismo de defesa dos direitos da população.

“Assinei com o entendimento da seriedade de uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Espero que os entes envolvidos tenham essa consciência, colaborando para o seu bom andamento”, analisou Joana Darc.

De acordo com os Artigos 52 a 54 do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Amazonas, se instalada a Comissão terá um prazo de 120 dias, para a realização das suas atividades.

A proposta já conta com seis assinaturas, faltando apenas duas para ser aceita pela Mesa Diretora da Casa.