José Ricardo fiscaliza órgãos públicos em Barreirinha, Parintins e Maués - Fato Amazônico

José Ricardo fiscaliza órgãos públicos em Barreirinha, Parintins e Maués

Em visita e fiscalização aos municípios de Barreirinha, Parintins e Maués, neste final de semana, o deputado José Ricardo (PT) realizou caminhadas e tribunas populares pelas ruas dessas cidades, ouvindo as demandas dos moradores e prestando contas do mandato, fiscalizou órgãos públicos, como hospitais, escolas e delegacias, e ainda aproveitou para continuar agradecendo a população do Estado pelos 181.257 votos que obteve na eleição suplementar deste ano ao Governo do Amazonas.

“Já estive em todos os municípios do Amazonas. Estou retornando a muitas dessas cidades porque o nosso mandato não pode parar. Continuarei prestando contas com a sociedade, seja antes, durante ou depois da eleição. Fui eleito pelo povo para fiscalizar os serviços públicos e para propor melhorias para o Estado, com base nas suas prioridades”, declarou o parlamentar.

Em Barreirinha, José Ricardo realizou uma caminhada pelo Centro da cidade. A reclamação dos moradores não é diferente de outros municípios: falta segurança, saúde de qualidade e geração de emprego e renda. “Numa clara demonstração de que o Poder Público tem que melhorar em sua gestão”, disparou ele, que também reuniu com professores da rede municipal e estadual de educação da cidade, bem como lideranças sindicais ligadas à luta da categoria. Na pauta, a cobrança pelo repasse dos recursos extras do Fundeb, que ainda estão apenas na promessa, e transparência no uso desse importante Fundo para a educação, além de reclamação quanto à necessidade de reformar a escola mais antiga da localidade e realização de novo concurso público.

Em fiscalização ao Hospital Coriolano Cidade Lindoso, ainda em Barreirinha, o maior problema encontrado é a falta de profissionais de saúde para atender a demanda do Município. “Faltam medicamentos, profissionais para realizar exames básicos e também médicos especialistas, pois os únicos que atendem no hospital atuam como clínicos gerais, no entanto, há necessidade de pediatria, ginecologista, obstetra, dentre outros. Uma grave situação que vem se repetindo em outras cidades. Por isso, vou continuar cobrando do Governo do Estado providências urgentes”.

Já em Parintins, o deputado realizou tribuna popular de prestação de contas do mandato, não em cima da Kombi, como de costume, mas com um carro som. “Parintins  é um município importantíssimo para o desenvolvimento do Estado, porque é uma cidade que tem um grande potencial turístico, mas que precisa ser mais valorizado pelo Governo do Estado. Por isso, defendo que os recursos para o desenvolvimento do Amazonas, possam, prioritariamente, chegar no interior, como em Parintins”, cobrou.

Também em Parintins, José Ricardo se reuniu com professores e outros servidores da educação pública estadual e municipal para tratar do repasse dos recursos complementares do Fundeb, bem como a valorização dos profissionais da educação e a data-base do estado que está há três sem reajuste. “O município recebeu 9,58 milhões de reais. É preciso cobrar do prefeito a transparência do uso deste recurso, disse o petista enfatizando que segundo o Sistema de Informações sobre o Orçamento Público em Educação (SIOPE) do Governo Federal, Parintins não prestou contas de nenhum repasse bimestral do Fundeb este ano.

Não diferente dos outros municípios, o que mais aflige as famílias de Maues é a violência e falta de geração de emprego e renda. “Vou continuar cobrando do Governo do Estado que olhe para o nosso interior”.  O deputado também fez prestação de contas do mandato, numa tribuna popular sobre uma Kombi e conversou com lideranças populares, religiosas, comunidade surda, catadores e com servidores da educação municipal e estadual, ainda nessa ação de discutir os repasse do recurso extra do Fundeb. “O município já recebeu mais de R$6 milhões este ano. No entanto, a Prefeitura ainda não prestou contas desse valor, conforme determina a legislação. Assim como os professores de Manaus, os de Maués também cobram transparência na utilização desse recurso”.

O Hospital Raimunda Francisca Dineli da Silva, em Maués, está com problemas sérios de infraestrutura e, principalmente, faltam profissionais da área da saúde para atender as demandas do município. “Apenas um médico estava de plantão no momento para atender as mais diversas necessidades da população. Continuarei cobrando da Susam que faça a convocação dos concursados, além disso continuarei insistindo para que a CPI da saúde seja instalada na Assembleia Legislativa e investigue os contratos com as empresas terceirizadas”, finalizou.