Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o objetivo de constatar a real situação da educação pública da capital, o deputado José Ricardo (PT) voltou a realizar nesta sexta-feira (25), mais um ciclo de fiscalização nas escolas estaduais e municipais da zona Norte da cidade. As escolas fiscalizadas nessa primeira etapa foram: Escola Estadual Professor Octávio Mourão e Centro Educacional Arthur Virgílio Filho. Em ambas as unidades, o parlamentar encontrou problemas, de estrutura, de falta de profissionais e de materiais, como ainda equipamentos quebrados e falta de alguns tipos de medicamentos.

Na escola Professor Octávio Mourão, localizada no bairro de Santa Etelvina, José Ricardo constatou o prédio precisa de uma reforma, pois desde a inauguração, em 2004, não se faz nenhuma manutenção completa; faltam mais professores e materiais didáticos de algumas disciplinas. Há somente duas merendeiras para atender mais de 400 alunos por turno, não tem bibliotecário, nem psicólogo e assistente social e o laboratório de informática não funciona por falta de profissional da área. E mais: à noite, não tem vigilância e os professores continuam afirmando que o plano de saúde está suspenso.

“Nessa escola há vários problemas que persistem em muitas instituições de ensino, porque o Governo não está tratando a educação com prioridade, nem as escolas, nem os alunos e muito menos os professores. Vou cobrar do Estado providências quanto a isso, pois ele precisa levar a sério a educação do Amazonas”, destacou José Ricardo.

Já no Centro Educacional Arthur Virgílio Filho, também no bairro Santa Etelvina, a unidade de ensino médio de tempo integral, com 18 salas de aula e mais de 500 alunos, está com algumas deficiências: falta reforma para adequação da instituição a essa nova modalidade de ensino; também não tem bibliotecário, psicológico e assistente social e ainda atua somente com um pedagogo, quando precisaria de mais profissionais. Os professores reclamam da carga horária exaustiva dentro da sala de aula (nove tempos), quando deveriam ter mais atividades complementares e até a disponibilização de cursos profissionalizantes. De acordo com o deputado, todas essas situações também serão repassadas à Secretaria de Educação e providências serão cobradas.

Na oportunidade, José Ricardo também entregou cópia de duas emendas parlamentares que ele conseguiu aprovar para essas escolas, no valor total de R$100 mil, sendo R$ 50 mil para cada escola, para a compra de insumos e equipamentos, que contribuirão com o ensino e o aprendizado dos alunos.

Fiscalização no Caps

Ainda nesta sexta-feira, o deputado José Ricardo realizou fiscalização no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Silvério Tudes, que também fica localizado no Santa Etelvina. O Centro, que atende pacientes com transtornos mentais graves, está com estrutura precária: faltam médicos psiquiatras e clínicos gerais; assistentes sociais e psicológicos para o atendimento de quase 1,2 mil pessoas ao mês; não tem carro para visitas domiciliares; falta manutenção em equipamentos (alguns ar condicionados não estão funcionando) e até água. Além disso, não tem vigia ou segurança, sendo os funcionários e o prédio alvo de assaltos e depredações constantes.

“Manaus tem somente quatro CAPS, quando deveria ter ao menos 20. Esse Centro é o único administrado pelo Estado, os demais já estão com a Prefeitura. Vou cobrar do poder público a ampliação dos CAPS e uma atenção mais digna tanto aos pacientes quanto aos funcionários que atuam nessas unidades. Todos merecem respeito e valorização”, frisou José Ricardo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •