José Ricardo volta a cobrar instalação da CPI da Saúde e auditoria nos mais de 600 contratos na Susam - Fato Amazônico


José Ricardo volta a cobrar instalação da CPI da Saúde e auditoria nos mais de 600 contratos na Susam

O deputado José Ricardo (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), nesta quarta-feira (22), para insistir mais uma vez na cobrança da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que pretende investigar os mais de 600 contratos entre a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e empresas privadas, bem como o rombo de R$ 1,2 bilhão na área da saúde. Ele justifica que a situação da saúde do estado está cada dia pior, com denúncias de atendimento precários, faltas de pagamento de funcionários terceirizados e hospitais, tanto da capital quanto do interior, abandonados.

Ontem, a proposta de CPI recebeu mais uma assinatura, a do deputado Platiny Soares (DEM). Com essa adesão, o requerimento conta com cinco assinaturas, faltando apenas três para que as investigações sejam instaladas. Além dos autores da proposta, José Ricardo e Luiz Castro (PSB), os deputados Sabá Reis (PR) e Sinésio Campos (PT) também já assinaram o pedido. “Por isso, volto a pedir que os demais parlamentares apoiem e assinem essa CPI. A saúde pede socorro e o prejuízo é muito grande, tanto para os trabalhadores quanto para toda a população”, disparou.

De acordo com o parlamentar, todos os dias, ele recebe denúncias de funcionários de hospitais com atrasos salariais, de equipamentos com problemas e falta de condições de atender a demanda de pacientes. Ele destacou que essa situação também é recorrente nos municípios do Amazonas e, em algumas sedes, o atendimento à saúde até piorou. Como é o caso dos municípios de Manaquiri e Careiro Castanho, visitado por ele nesse final de semana.

No Hospital Raimundo Rodrigues Irmão, de Manaquiri, o atendimento à saúde da população está precário, pois faltam profissionais para atender a população, faltam exames laboratoriais, falta equipamento de Raio X e, o que é mais grave: falta ambulância para transportar os pacientes que precisam. “Essa é a dura realidade da saúde do Estado, herança deixada por esse grupo político que governa o Amazonas há mais de 30 anos. Essa situação também vem se repetindo em outros municípios. É um total abandono da saúde do Estado”, destacou José Ricardo.

Já em Careiro Castanho, o deputado constatou que a situação do Hospital Deoclécio dos Santos é ainda pior. A população está sendo atendida num prédio de estrutura precária, enquanto o prédio original, que foi reformado e ampliado, está pronto há mais de cinco anos, mas não foi inaugurado porque faltam equipamentos básicos para atender a população. “Essa situação é absurda. Já entrei com representação no MPE contra esse descaso, mas nada foi resolvido. Isso é um típico exemplo do descaso com a saúde do Estado e desperdício de recursos públicos”.

Além disso, José Ricardo também denunciou a situação trabalhista envolvendo os plantonistas e técnicos de enfermagem que atuam no Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, Zona Leste, contratados pela Cooperativa Segeam, que estão com salários atrasados desde o último mês de setembro, não estão recebendo devidamente as horas extras trabalhadas desde agosto, além dessa empresa utilizar uma sala do Platão como escritório e até como sede, já que não atenderia no seu endereço dito oficial. E quando esses funcionários vão cobrar os seus direitos, são ameaçados de perder os seus empregos.