Para o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PSD), “chegou a hora” de o Estado divulgar “o nosso turismo ecológico, a nossa gente, o nosso trabalho, aproveitando o megaevento que é a Copa do Mundo”. Na avaliação do deputado, o Amazonas vai crescer bastante no setor de turismo a médio e longo prazos, haja vista a quantidade de visitantes esperada diante da importância dos jogos sorteados para Manaus, dois deles, Inglaterra x Itália e EUA x Portugal, já com os ingressos esgotados.

“Nós queremos deixar uma boa impressão para os turistas brasileiros e dos demais países, no sentido de que Manaus se torne o novo ponto de atração turística dentro do território nacional”, define Josué Neto, que está articulando com o coordenador da UGP Copa, Miguel Capobiango, um agenda positiva para a divulgação de todo o trabalho e das atividades a serem realizadas durante os jogos e eventos da Copa, inclusive a cessão de espaço da Assembleia Legislativa para treinamento dos voluntários selecionados pela Fifa.

O presidente Josué Neto lembra que em recente visita à Assembleia Legislativa, o embaixador da Suíça, André Regli, anunciou a vinda de pelo menos 5 mil torcedores suíços a Manaus e se mostrou encantado com o sabor do peixe do Amazonas. “Olha, os peixes são deliciosos”, declarou o embaixador na ocasião, referindo ao tucunaré consumido por ele durante o jantar em sua chegada a Manaus.

“Nós temos uma das melhores culinárias do Brasil e um atrativo ecológico único no mundo”, afirma o deputado Josué Neto, para quem os voluntários selecionados pela Fifa para trabalhar nos eventos e jogos são pessoas muito importantes na divulgação dos nossos atrativos. “Eles são pessoas que vão se relacionar diretamente com os visitantes brasileiros e estrangeiros, e devem ser os agentes motivadores do nosso turismo”, lembra.

Visibilidade

Destacando que a Copa do Mundo é, efetivamente, o maior evento midiático mundial, e vai trazer os holofotes da mídia para a cidade de Manaus de uma forma muito efetiva, Miguel Capobiango diz que “a gente precisa aproveitar ao máximo esse momento pra que Manaus ganhe a visibilidade necessária, para que ela seja reconhecida no mundo inteiro como a capital da Amazônia, uma cidade a ser visitada”.

Para Capobiango, esse é o momento de se consolidar o grande discurso que estava faltando para induzir as pessoas a visitar a Amazônia, e “a Copa é o evento certo para acionar esse discurso como agente motivador para o fortalecimento do nosso turismo”.