O Juizado da Infância e da Juventude Cível do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) recebeu uma moção de parabenização da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) em face da realização de uma videoconferência internacional com a finalidade de agilizar processos de adoção de crianças e adolescentes em medidas de proteção, que vivem em instituições de acolhimento na cidade de Manaus.

A moção de parabenização foi de autoria da deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) e foi aprovada pelo Plenário da Assembleia Legislativa do Estado na última semana.

Conforme exposto no documento de justificativa da propositura da moção de parabenização, a primeira videoconferência internacional para fins de adoção foi realizada pelo Juizado do TJAM no dia 22 de outubro na Unidade de acolhimento “Aldeia SOS” onde foram realizadas naquele dia audiências concentradas. A unidade de acolhimento está situada na rua Professora Cacilda Pedroso, bairro Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus.

Na videoconferência, um casal residente em Paris (França) e que pretende adotar um adolescente de 13 anos que vive no abrigo, teve a oportunidade de conversar com o menino e também com profissionais do Juizado da Infância e Juventude Cível, da Defensoria Pública do Estado (DPE) e do Ministério Público Estadual (MPE).

Na oportunidade, o casal foi autorizado a vir a Manaus no final deste ano, no período de férias escolares do adolescente para levá-lo para passar um período de adaptação na cidade de Paris. A ida do adolescente para este período de adaptação na França foi autorizada pelo defensor público, Mário Lima Wu Filho, pela promotora de Justiça Nilda Silva de Sousa e pela titular da Vara da Infância e Juventude Cível e Coordenadora da COIJ, juíza Rebeca de Mendonça Lima.

O casal francês contou que foi motivado a adotar o adolescente após estes acompanharem vídeos elaborados pela Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça e instituições colaboradoras para o projeto “Encontrar Alguém”. Nestes vídeos, a sociedade é motivada a adotar crianças e adolescentes que vivem em instituições de acolhimento no Amazonas. A proposta do projeto “Encontrar Alguém” é facilitar a adoção de crianças e jovens tidos como de difícil recolocação em famílias substitutas, tais como: crianças com idade avançada e grupos de irmãos.

Conforme a redação da moção de parabenização assinada pela deputada Alessandra Campêlo (MDB), o projeto Encontrar Alguém “dá visibilidade a crianças e adolescentes que se encontram em casas de acolhimento e que por estarem fora do perfil dos pretendentes para adoção – devido à idade, cor, sexo e condições de saúde – acabam permanecendo por anos em abrigos, sem a oportunidade de uma nova chance de recomeçar a vida com novos laços afetivos”, diz o texto assinado pela parlamentar.