O Tribunal Supremo anunciou nesta quinta-feira (25/10), a abertura da fase de audiências para o julgamento dos 18 envolvidos na realização do referendo de independência da Catalunha, de 1 de outubro de 2017, considerado ilegal pela Justiça da Espanha.

Entre os processados estão o ex-vice-presidente do governo catalão Oriol Junqueras e a ex-presidente do Parlamento autônomo Carme Forcadell. Vários dos envolvidos, incluindo Junqueras, estão em prisão preventiva, enquanto outros estão em liberdade provisória.

Fontes da Justiça informaram que o julgamento, a cargo de sete magistrados, deve começar em janeiro, mas a divulgação da data exata só será feita após diversos trâmites prévios.

O juiz do Tribunal Supremo Pablo Llarena abriu o processo em março devido aos crimes de rebelião, desvio e desobediência.

“Com a abertura do julgamento não se pré-julga nem a classificação jurídica dos fatos processuais nem a responsabilidade dos supostos culpados pelos mesmos, mas a necessidade de esclarecimento”, afirmaram os magistrados do Tribunal Supremo espanhol nos autos do processo. (EFE)