Levantador de toadas do Garanhão tem mandado de prisão expedido sob acusação de estuprar deficiente - Fato Amazônico

Levantador de toadas do Garanhão tem mandado de prisão expedido sob acusação de estuprar deficiente

O levantador de toadas do Bumbá Garanhão e um dos que interpretam toadas do Caprichoso, Anderson Figueiredo da Silva, conhecido como “Anderson Pavarotti”, teve mandado de prisão preventiva expedido no dia 10 deste mês pela juíza plantonista do Fórum Ministro Henoch Reis, Rosália Guimarães Sarmento. Ele é acusado de estuprar a uma menor de 12 anos, que seria deficiente física.

A delegada Linda Gláucia, da Delegacia Especializada em Assistência e Proteção à Criança e Adolescente (Depca), foi quem solicitou a prisão preventiva de Pavarotti.

Mesmo com parecer do Ministério Público contra a expedição do mandado de prisão preventiva, a juíza Rosália Guimarães, atendeu ao pedido da delegada e expediu o mandado, que até ontem à noite ainda não tinha sido cumprido pela polícia.

Amigos de Pavarotti, ouvidos pela reportagem do Fato Amazônico, estranharam a expedição de um mandado de prisão na quinta-feira passada, dia 10, e não ter sido cumprido até a data de hoje.

“Estávamos com ele sábado (12), no Bar do Boi”, revelou um amigo do levantador de toados, informando que ele disse ter separado da esposa e que o cunhado teria lhe procurado e o ameaçou dizendo que iria acabar com a vida dele. “Em nenhum momento ele falou nada de estupro ou pedofilia”, acrescentou.