O crescimento político da jornalista Liliane Araújo foi visível na eleição suplementar (Foto Divulgação)
Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

Liliane Araújo, que não eleição suplementar desbancou Luiz Castro, Wilker Barreto e Marcelo Serafim, com seus mais de 63 mil votos e demonstrou o crescimento político da jornalista, irá lançar, oficialmente, a criação da Coordenação do PSD Mulher, no Amazonas, durante evento que ocorrerá no sábado, 23, no Kafuné Show Clube, localizado na Avenida Grande Circular, 6.646, no bairro São José Operário, na Zona Leste de Manaus.

“Estou muito feliz em ter decidido acompanhar um partido que dá espaço para as mulheres da capital e interior do Estado. Com a criação do PSD Mulher, poderemos implementar projetos importantes de inserção de filiadas no cenário político e socioeconômico. Nós, mulheres, não podemos abrir mão de sermos protagonistas neste e nos próximos pleitos”, afirmou a coordenadora do PSD Mulher.

Liliane Araújo disse ainda que tem visitado bairros de Manaus e do interior do Amazonas na busca por demandas da população nas áreas de trabalho, renda, saúde, educação e segurança e, com base nos dados. criar suas propostas ao Parlamento.

“Não podemos criar um planejamento de propostas de mandato sem ouvir a população. Sempre estive em visita com líderes de vários segmentos e, agora, poderemos trabalhar melhor nossas propostas que estão de acordo com a necessidade das pessoas”, completou a jornalista.

Em abril, a dirigente cumpriu uma série de compromissos oficiais, como o debate com lideranças na sede do partido, em São Paulo, onde foi recebida pela coordenadora nacional do núcleo feminino, Alda Marco Antônio. A agenda incluiu ainda uma visita ao diretório nacional do PSD Mulher, em Brasília.

Experiência

Em seu primeiro teste como candidata ao Executivo no ano passado, Liliane Araújo foi destaque em debates e reuniões. “Vejo no olhar das pessoas uma grande sede de renovação no Parlamento e acredito que podemos contribuir com essa mudança”, observou.

A experiência com o jornalismo comunitário e o contato com a população influenciaram a decisão de ingressar na política partidária. “Foi uma vontade minha de poder ajudar efetivamente”, explica Liliane, que é pós-graduada em Língua Portuguesa pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM) e acadêmica de Direito.

Em 2014, ela encarou as urnas pela primeira vez, concorrendo ao cargo de deputada estadual. Segunda mais votada do partido ao qual pertencia, ficou com a primeira suplência. Dois anos depois, disputou uma vaga para a Câmara de Manaus e, apesar de não ter sido eleita, destacou-se por ser uma candidata “ficha limpa”, sem envolvimento em escândalos de corrupção.

A representatividade e a atuação na área social renderam à jornalista o convite para que se tornasse, em novembro de 2017, secretária executiva do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), cargo que exerceu até março deste ano.


Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares