Tatuí, SP… [ASN] – Os detalhes do livro Soldado Desarmado, lançado pela Casa Publicadora Brasileira e que conta a história de Desmond Doss, paramédico adventista norte-americano que serviu na II Guerra Mundial sem fazer uso de armas, serão explorados em uma transmissão ao vivo no Facebook da editora nesta quarta-feira, 25. Na ocasião, Vinícius Mendes, editor da obra, também responderá perguntas de internautas.

Na conversa mediada pelo jornalista Márcio Tonetti, editor associado da Revista Adventista, Mendes também explicará as crenças de Doss, como a guarda do sábado e o mandamento bíblico que orienta a não matar, e de que maneira os adventistas compreendem a questão da não combatência.

História

Escrito pela segunda esposa de Doss, Frances, o livro foi lançado originalmente em inglês com o título Objector Conscientious. Além de contar detalhes da batalha em Okinawa, no Japão, quando Doss salvou 75 soldados, a obra registra algumas das memórias da infância e juventude do militar.

Além do ato heroico, que lhe conferiu a Medalha de Honra do Congresso norte-americano, a mais elevada condecoração militar dos Estados Unidos, a biografia ainda aborda sua vida após a guerra e os desafios que enfrentou em relação à sua debilitada saúde.

“Desarmado, mas munido com fé e coragem, contrariando todas as expectativas de seus companheiros no campo de batalha, ele foi protagonista de um ato de bravura reconhecido pelo governo dos Estados Unidos com a Medalha de Honra do Congresso. Essa história continua impactando a vida de muitas pessoas tanto tempo depois”, destaca Mendes.

A biografia serviu como base para a produção do filme Até o Último Homem, de Mel Gibson, que começa a ser exibido no Brasil no dia 26 de janeiro e já recebeu cinco indicações ao Oscar. [Equipe RA, da redação]