Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu nesta terça-feira aos opositores de seu governo que o respaldem no pleitos do próximo domingo, nos quais tentará a reeleição.

“Peço também o seu voto, peço o seu voto e não vou te decepcionar, compatriota opositor, venha conosco, venham, nós somos uma grande família de felicidade, de luta, de sonhos grandes”, disse o candidato governista durante um ato no estado de Anzoátegui.

Em ocasiões anteriores o atual presidente já havia convocado seus adversários para unir-se à revolução bolivariana que ele lidera, mas tinha deixado esse discurso de lado há semanas, retomando agora quando restam apenas dois dias de campanha para as questionadas eleições de 20 de maio.

“Vocês não vão se arrepender, venham para cá, aqui está a família da pátria. Convido todos os venezuelanos que estiveram com a oposição para que venham conosco a esta grande onda de povo, de esperança, de futuro”, acrescentou o presidente.

A oposição venezuelana reunida na Mesa da Unidade Democrática (MUD) não apresentou candidatos para a vindoura disputa eleitoral por considerar que não há garantias nem condições e, pelo contrário, pediu a abstenção.

Maduro enfrentará nestes pleitos o opositor Henri Falcón, um chavista dissidente que se afastou da decisão da MUD de não participar e inscreveu sua candidatura, o ex-pastor evangélico Javier Bertucci e o engenheiro Reinaldo Quijada.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •