Mãe acata o último pedido da modelo Nara Almeida - Fato Amazônico


Mãe acata o último pedido da modelo Nara Almeida

Eva Maria, mãe de Nara Almeida, acatou o pedido da filha. As duas córneas da modelo e influenciadora digital foram retiradas para doação. São os únicos órgãos possíveis, uma vez que os outros estavam comprometidos pelo câncer. Eva Maria morou os últimos três meses dentro do hospital, para acompanhar o tratamento da filha. Nara morreu   na madrugada desta segunda-feira, no Hospital Nove de Julho, em São Paulo. A modelo travou uma batalha pública contra um câncer de estômago, descoberto em meados de 2017. Ao compartilhar a sua luta pela vida pelo Instagram, hoje com 3,7 milhões de seguidores, ela ganhou força de fãs, amigos e celebridades. Adriane Galisteu, Lea T. e Tatá Werneck eram algumas das pessoas que trocavam mensagens com ela com frequência. Nara tinha 24 anos.

O jogador Alexandre Pato decidiu ajudar com um tratamento de imunoglobulina para ver se a doença seria debelada. Nara não postava nenhuma foto desde o dia 4 de maio. A doença avançou para outros órgãos, como fígado e pâncreas.

Ela internada há três meses. Desses, dois em um leito de UTI. Na última quarta, o quadro dela se agravou. Nara precisou ser sedada para conter as crises agudas de dor.

A menina nasceu em   João Lisboa, cidade de 20 000 habitantes localizada a 637 quilômetros de São Luís, no Maranhão. Sua mãe, Eva Maria, cabeleireira, vivia em Roraima. Eva abandonou sua vida (emprego, filhos e marido) para acompanhar o tratamento de Nara em São Paulo, onde dormiu nos últimos meses dentro do hospital. (MSN)