Foto: Raphael Alves

Uma comitiva de magistrados e técnicos do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) visitou, na manhã desta quarta-feira (31), as dependências da Fundação Matias Machline, localizada na Avenida Ministro Mário Andreazza, nº 906, Distrito Industrial I, Manaus. 

A visita serviu para que representantes do Poder Judiciário conhecessem a estrutura física e pedagógica da Fundação, com a qual a direção do TJAM tem se reunido e discutido a viabilização do “Projeto Resgatar” com a pretensão de oferecer ensino médio técnico a detentos, podendo ser ampliado, também, para jovens infratores.

Participaram da visita-técnica o vice-presidente do TJAM, desembargador Wellington José de Araújo; os juízes auxiliares da vice-presidência do TJAM, Lídia Abreu Frota e Cid Veiga; o juiz titular da Vara de Execução de Medidas Socioeducativas, Luís Cláudio Chaves; o juiz titular do Juizado da Infância e Juventude Infracional, Eliezer Fernandes Júnior e servidores destas unidades judiciais e também da Divisão de Contratos e Convênios da Corte Estadual.

A comitiva foi recepcionada pelo presidente do Conselho da Fundação Matias Machline, Sung Un Song e pela diretora de ensino e pesquisa da Fundação, Nancy Cavalcante. A visita às estruturas da unidade de ensino também teve a participação do superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Appio da Silva Tolentino. 

Na oportunidade, a comitiva conheceu salas de aula da unidade, laboratórios de informática, laboratórios de eletrônica, biblioteca, restaurante, ambulatório, auditório e outros ambientes. 

O vice-presidente do TJAM, desembargador Wellington José de Araújo, na oportunidade, destacou a estrutura educacional da Fundação Matias Machline e afirmou que a projeto de parceria, quando viabilizado, será um marco para ressocialização de pessoas em conflito com a lei. “Tivermos a oportunidade de conhecer a estrutura da Fundação e tivemos a dimensão do trabalho educacional de referência que por ele é oferecido, na expectativa de que o projeto que estamos articulando possa contribuir com a ressocialização de apenados e possivelmente de jovens infratores”, disse o desembargador.

A diretora de ensino da Fundação Matias Machline, Nanci Cavalcante, acrescentou que a visita foi de extrema importância para que os representantes do TJAM conhecessem na prática, a estrutura de ensino da Fundação. “Da mesma forma, os futuros parceiros, puderam conhecer a filosofia de nosso projeto social, nossa estrutura pedagógica para assim, ter uma dimensão, daquilo que pode ser oferecido pelo ‘Projeto Resgatar”, comentou.

A diretora de ensino acrescentou que, após várias reuniões de discussão, o projeto encontra-se em um estágio de planejamento avançado e comentou que a Fundação busca, agora, instituições parceiras para colaborar com o financiamento da iniciativa.