Mais uma morte na construção civil em Manaus em menos de seis horas, dessa vez foi no Centro de Convenções do Amazonas - Fato Amazônico

Mais uma morte na construção civil em Manaus em menos de seis horas, dessa vez foi no Centro de Convenções do Amazonas

O operário José Antonio da Silva Nascimento, de 49 anos, teve um infarto e faleceu na manhã deste sábado, enquanto trabalhava na construção Centro de Convenções do Amazonas (CCA), localizado ao lado da Arena da Amazônia, localizado na Constantino Nery, Centro-Oeste de Manaus.

Antônio Nascimento trabalhava comoencarregado de obras para a empresa Conserg, que presta atualmente serviços para a Secretaria da Região Metropolitana dentro do CCA edeixou três filhos órfãos.

Apear do Cengtro, esta localizado ao lado da Arena da Amazônia, a Unidade Gestora do Projeto Copa, informou que as obras não estão sob responsabilidade do órgão e sim daFundação Municipal de Eventos e Turismo (Amazonastur).

Na madrugada deste sábado o operário Marcleudo de Melo Ferreira, de 23 anos, morreu após cair da altura de aproximadamente 35 metros nas obras da Arena da Amazônia. Ele foi encaminhado para o Hospital 28 de Agosto, mas não resistiu.

NOTA DA AGECOM

Nota de esclarecimento da Secretaria da Região Metropolitana de Manaus

O funcionário da Conserge, empresa que presta serviço para a Unidade de Gestão Metropolitana, José Antônio da Silva Nascimento, de 49 anos, morreu de infarto por volta das 9h da manhã deste sábado (14 de dezembro), quando trabalhava nos serviços de limpeza e terraplanagem para o asfaltamento do Centro de Convenções da Amazônia, localizado na Avenida Pedro Teixeira.

José Antônio se sentiu mal quando subiu em uma caçamba. Uma ambulância do Samu foi acionada imediatamente para realizar o atendimento, mas o trabalhador não resistiu. A Conserge está dando toda a assistência necessária à família da vítima.