Major Carliomar, que supostamente negociou compra de votos com FDN, é conduzido coercitivamente pela Polícia Federal - Fato Amazônico

Major Carliomar, que supostamente negociou compra de votos com FDN, é conduzido coercitivamente pela Polícia Federal

O ex-subsecretário estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), major da Polícia Militar, Carliomar Barros Brandão, foi conduzido coercitivamente na manhã desta quinta-feira por agentes federais a sede da Superintendência da Polícia Federal, localizada no Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste de Manaus. Ele prestou depoimento a um delegado federal e foi liberado em seguida.

De acordo com nota da assessoria da PF, a busca e apreensão na casa de Carliomar Brandão e conduções coercitivas, se deram em razão do cumprimento de decisões expedidas pela Justiça Eleitoral do Estado do Amazonas/AM, visando a apuração de diversos crimes, notadamente a prática de corrupção eleitoral ocorrida no pleito de 2014, as quais visariam beneficiar determinados candidatos.

Vários inquéritos foram instaurados tendo a PF representado pela expedição de mandados judiciais, com a finalidade de instrução dos procedimentos criminais. Ao final das investigações serão elaborados relatórios, os quais serão encaminhados para conhecimento da Justiça Eleitoral, a qual adotará demais providências de caráter persecutório, podendo os investigados serem responsabilizados pela prática do crime descrito no artigo 299, do Código Eleitoral, sem prejuízo de eventual responsabilização administrativa/funcional nas hipóteses em que restar constatada a participação de servidores públicos.

Exonerado

Carliomar Brandão, foi alvo de um dos escândalos da campanha de reeleição do governador José Melo (PROS). Ele perdeu o cargo após uma matéria veiculadas na revista Veja e em toda mídia nacional onde o major PM negocia uma "parceria" o traficante José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, líder facção criminosa Família do Norte (FDN) em troca de voto.

Dias depois da matéria ser veiculada nacionalmente e Carliomar, aparecer um programa eleitoral do governador, ele foi exonerado do cargo por José Melo.

Em entrevista no programa de TV de José Melo, Carliomar Brandão afirma que a conversa com o presoJosé Roberto Fernandes Barbosa, o Zé Roberto, líder Família do Norte, aconteceu “mas não com essa conotação”, referindo-se ao processo eleitoral. Ele afirma que recebeu informação de que haveria uma rebelião no presídio e foi lá para tentar evitá-la. “Eu recebi a informação de que iria haver uma rebelião em um presídio local e que iriam morrer dez pessoas de um grupo rival. A sociedade clama para não ter violência. Então, o meu papel é esse. Eu tenho que estar dentro do presídio, eu tenho que evitar mortes”.