Manaus está em primeiro lugar no País em vacinação contra a gripe - Fato Amazônico

Manaus está em primeiro lugar no País em vacinação contra a gripe

A população atendeu ao chamado e Manaus está em primeiro lugar no País em número de pessoas que foram se vacinar contra a gripe em um dos 929 postos no último sábado (9), no Dia ‘D’ da Campanha de Vacinação contra a Influenza. O balanço de ontem (10), apontou a capital do Amazonas com 227.138 mil pessoas imunizadas, 57,62% da meta. Em segundo lugar no Brasil está Porto Alegre, com 33,65% e, em terceiro, Palmas, com 27,04%.

"Nao medimos esforcos para proteger a população contra a gripe. Mobilizamos toda a estrutura da Secretaria Municipal de Saúde para que a vacinação fosse um sucesso. Fiz a abertura da campanha de vacinação e alertamos que a única forma de se proteger contra o vírus da influenza sempre será com a imunização. Mas, quem ainda não se vacinou, tem até o dia 22 de maio para ir a uma das 171 unidades de Saúde para se proteger da doença. Eu mesmo já me protegi", afirmou o prefeito de Manaus, Arthur Neto.

O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, disse que Manaus saiu na frente e já está vacinando os grupos prioritários desde o dia 9 de maio, para que todos fiquem imunes contra a Influenza. "Nessa época de chuvas, as viroses aumentam e podem causar problemas em quem tem a imunidade mais baixa, por isso quem está nos grupos prioritários para receber a vacina, não pode deixar de se vacinar", alertou.

Em 2014, Manaus foi a primeira a alcançar a meta e seguiu com a vacinação totalizando 95,7% do público-alvo imunizado, ou seja, mais de 374 mil pessoas alcançadas. “Pela terceira vez consecutiva temos superado as metas, coincidindo com a minha gestão. Não apenas na vacinação contra a Influenza, mas foi assim também com a vacinação contra o HPV, em que fomos a cidade pioneira, graças à nossa iniciativa, junto com o então governador Omar Aziz. Neste ano, na vacina contra a gripe, queremos ir um ponto além e chegar a 97% de cobertura”, destacou o prefeito.

Este ano foram disponibilizadas 400 mil doses da vacina para um público-alvo de aproximadamente 394 mil pessoas, entre idosas – com 60 anos ou mais de idade; trabalhadores de saúde; indígenas; crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade; as gestantes e até 45 dias após o parto; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; além da população do sistema prisional.