Manaus ganhará novo conceito de bairro planejado entre as zonas Oeste e Centro-Oeste - Fato Amazônico


Manaus ganhará novo conceito de bairro planejado entre as zonas Oeste e Centro-Oeste

“É um projeto ambicioso, que trabalha uma perspectiva de felicidade social e, em breve, aparecerão equipamentos de educação e saúde”. Assim prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, definiu o loteamento Parque Mosaico, um novo bairro planejado de grandes proporções entre as zonas Oeste e Centro-Oeste.

A aprovação do projeto foi assinada ontem (18), e a estimativa é de que todo o processo de implantação dure cerca de 15 anos. O novo empreendimento terá uma área de mais de 769 mil metros quadrados, que inclui os bairros Planalto, Lírio do Vale e Tarumã, com população projetada de 15.694 habitantes.

“A empresa dará uma contrapartida no valor de R$ 1,5 milhão de reais para fazer intervenções de infraestrutura nas adjacências da obra, minimizando os efeitos de uma construção desse tamanho. Além disso, a construtora MRV também irá participar do Programa Habitacional do Servidor Municipal”, garantiu o prefeito.

Serão 13 equipamentos comunitários em localizações privilegiadas, destinados para construção de escolas, creches e unidades de saúde, por exemplo, em uma área de 127 mil metros quadrados, além de 11 áreas verdes. O projeto também contempla a construção de 15 novas vias pelo empreendedor, incluindo faixas destinadas a ciclovias, vias locais e seis vielas, fazendo a integração da arquitetura aos generosos espaços públicos das praças, ruas e alamedas do projeto.

Projeto

Toda tramitação de aprovação foi feita pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), sendo o empreendimento submetido à análise e aprovação de parcelamento de solo, na modalidade loteamento, segundo a Lei Complementar 004/2014.

“Analisamos o processo com muito critério, observando principalmente as áreas públicas destinadas ao município de Manaus. Nós temos quase 127 mil metros quadrados, divididos em 13 áreas, onde vamos implantar os equipamentos comunitários. Além disso, serão 15 vias e mais 11 áreas verdes para melhor vivência dos moradores”, explicou o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Claudio Guenka.

O Parque Mosaico prevê a implantação de 40 quadras de lotes privados, com previsão de mais de 5 mil unidades mistas – uso comercial e residencial. Nas quadras, poderão ser executados projetos comerciais, de serviços e residenciais, com uso diversificado e um desenho urbano de qualidade e que promove a segurança local, devido à presença de pessoas nos espaços públicos.

Sustentabilidade

Todas as áreas verdes ficam próximas a Áreas de Preservação Permanente (APPs), que serão acessadas apenas por vielas, garantindo a preservação e conservação das mesmas. Trata-se de um empreendimento que obedece a todos os parâmetros de ocupação determinados pelo Plano Diretor.