Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Representantes de todas as escolas de samba que desfilarão no carnaval participaram da ‘Oficina do Edital Carnaval 2014’, realizada na tarde desta quarta-feira (8), no auditório da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). O objetivo da reunião é orientar os carnavalescos quanto às exigências do Edital 05/2013, publicado no último dia 30 de dezembro, e promover debate para receber sugestões da classe e, possivelmente, alterar o edital. O encontro será realizado semanalmente, às quartas-feiras, até que sejam sanadas todas as dúvidas.

O principal interesse dos representantes das escolas de samba foi solicitar a alteração nos valores que poderão ser repassados às mesmas, que variam de até R$112.500,00 para o Grupo Especial; R$58 mil; R$34 mil e R$18 mil para as Escolas do Grupo A, B e C, respectivamente. Segundo a coordenadora de projetos da Manauscult que ministrou a oficina, Jaqueline Figueiredo, o edital será reavaliado, conforme as sugestões dos carnavalescos e poderá ter as alterações publicadas em breve. “O objetivo dessa oficina é exatamente ajudá-los, saber quais são as principais dificuldades deles e encontrar um meio termo que também seja bom para a Prefeitura. Lembrando que o recurso é público e devemos prestar contas”, esclareceu a coordenadora.

De acordo com os participantes, a publicação do edital beneficia todas as escolas de samba que têm suas documentações em dia e estão adimplentes com as responsabilidades legais. Neste ano, o repasse será feito diretamente às escolas de samba e não mais às agremiações, como era feito anteriormente. “Isso é muito bom porque possibilita que as escolas legalizadas não sejam prejudicadas por irregularidades de uma ou outra agremiação da mesma liga, como aconteceu algumas vezes”, avaliou o presidente da Escola de Samba A Grande Família, Luiz Gilberto Ferreira.

O administrador executivo da Manaus Superliga, Elimar Cunha, afirmou que há cuidado demais por parte da Prefeitura quanto à exigência de documentação das escolas, mas ressaltou que tal medida também deixará por conta das próprias escolas a busca pela regularidade para receber o patrocínio. “Dessa forma, as associações, que antes se preocupavam em captar toda a documentação e fazer prestação de contas, por exemplo, poderão se empenhar em outras funções, inclusive na captação de verba privada para a realização do Carnaval”, explicou.

O Carnaval 2014 será realizado nos dias 27 e 28 de fevereiro e 1ode março, no Sambódromo, palco tradicional do evento.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •