Manausprev aperfeiçoa programa de atendimento ao pré-aposentando - Fato Amazônico

Manausprev aperfeiçoa programa de atendimento ao pré-aposentando

O Fundo Único de Previdência do Município de Manaus (Manausprev) está elaborando seu programa de trabalho para 2014 e entre as metas está o aperfeiçoamento da ação de pré-aposentadoria que hoje é disponibilizada para servidor ativo prestes a se aposentar.

A ação, denominada de Manausprev Itinerante, tem como característica visitar os demais órgãos da Prefeitura, levando informações e possibilidade de simulação da vida financeira do servidor quando este se tornar inativo. Entretanto, como as possibilidades de atividades para os aposentados estão cada dia mais amplas, o Manausprev está estudando novas formas de atender ao pré-aposentando.

“Precisamos sempre fazer mais e melhor para o nosso público”, lembra o diretor-presidente do Manausprev, Edson Fernandes Júnior.

E é para conhecer um pouco mais sobre esta área que uma equipe do Manausprev vai acompanhar o desenvolvimento do programa “Prepare-se”, executado pela Previdência do Estado da Bahia, que acontece durante toda esta semana, em Salvador/BA. O programa conta com palestras e workshops, onde aborda temas teóricos e práticos, incluindo assuntos que ainda não são comuns na terceira idade, como empreendedorismo e finanças pessoais.

“Mas há outros que também são importantes, como legislação e qualidade de vida”, destaca a diretora de Previdência do Manausprev, Edna Mateus, que vai participar dos três últimos dias do “Prepare-se” junto com as servidoras Graça Gil (Recursos Humanos) e Ellen Holanda (Setor Psicossocial). “Os dois primeiros dias são voltados para temas específicos da Previdência da Bahia, como estrutura e legislação. Vamos participar dos três últimos, nos dias 27, 28 e 29, onde acontecerão atividades que podem ser implantadas aqui, como os passos para evitar o endividamento na terceira idade”, explica Mateus.

Também serão alvo de atenção as ações que visam preparar o servidor para a mudança, que afeta desde a parte financeira à psicológica. Alguns, segundo Edna Mateus, têm dificuldades de enfrentar uma nova realidade depois de décadas de uma rotina trabalhista. “A aposentadoria é uma ruptura na vida do servidor público. É um corte na rotina diária, nos laços de amizade e isso, às vezes, gera transtornos. Assim, vamos intensificar a informação e a preparação para os serviços que este servidor pode dispor no Manausprev no momento que migrar para a inatividade”, conclui a diretora.