Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Apesar da derrota simples para o Fluminense neste sábado, no último clássico do Botafogo neste ano, o técnico Vagner Mancini se mostrou otimista na sala de entrevistas do Maracanã. Tomando o próprio adversário como exemplo, quando no ano de 2009 o Fluminense brigou contra o rebaixamento até a última rodada e conseguiu se manter na elite, o comandante alvinegro afirmou que ninguém vai jogar a toalha. Para escapar do segundo descenso em sua história, o Botafogo precisa de três vitórias e um empate nos quatro jogos restantes.

“O caso do Fluminense em 2009 é um exemplo vivo no futebol. É um exemplo perto da gente que pode ser seguido. Não vamos jogar a toalha de maneira alguma. A cada dia, o time é diferente e a entrega dos jogadores é grande. O que me chamou a atenção no vestiário foi a atitude dos jogadores, que estão tentando achar uma solução. Fica a esperança de que podemos voltar a vencer para retomar a confiança”, ponderou o treinador.

Sobre a postura dos jogadores após a derrota, Mancini garantiu que o clima no vestiário foi um dos melhores nos últimos tempos. “Eu vi o vestiário agora na saída, e talvez tenha sido o melhor. Todo mundo colocou sua opinião de forma veemente e são sinais que me fazem acreditar que podemos sair dessa situação desconfortável que incomoda a todos. Precisamos de mais uma ou duas vitórias para deixar a zona”, comentou. “As coisas estão difíceis, mas não são impossíveis”, acrescentou o comandante.

Gazeta Esportiva


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •