Marcelo Serafim faz críticas ao comando da guarda civil - Fato Amazônico

Marcelo Serafim faz críticas ao comando da guarda civil

Diante da presença dos guardas civis na galeria da Casa Legislativa que reivindicavam um posicionamento dos vereadores para a solução dos problemas da categoria, o vereador Marcelo Serafim, que é da base aliada e líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB), ocupou a Tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta quarta-feira (30), no pequeno expediente, para criticar o comando da guarda civil.Nesta semana é a segunda vez que o parlamentar faz duras críticas ao comando da polícia militar e da guarda civil.

Marcelo Serafim disse que já conversou há tempos com alguns guardas e sentiu de perto as angústias da categoria. “É justo que um guarda municipal receba R$ 3,45 por hora extra no trabalho? Óbvio que não e pior, se esse guarda entrasse na escala de serviço para trabalhar às 12h, talvez, até não reclamasse tanto, mas tem um comandante da guarda civil que é militar – e temos que parar com essa história de colocar militar para comandar a guarda civil – que trata as pessoas como militares e eles não o são”, alfinetou.

Marcelo Serafim lembrou que os guardas estão trabalhando de forma sub-humana, no centro da cidade, sem a menor atenção dos seus líderes que dizem ao prefeito que está tudo bem, quando não está. “O prefeito não tem conhecimento de tudo que acontece na guarda. Nós da base aliada temos a obrigação de levar esses problemas ao conhecimento do prefeito e mostrar a ele que estes trabalhadores estão sem carro, sem alimentação de qualidade, sem bebedouro, sem banheiro pois tem que usar os das lojas do centro e não podemos aceitar essa condição humilhante dos guardas”, disse.

“Esses homens de bem estão trabalhando para proteger o patrimônio público e não aceitamos um militar cuidando da guarda civil que deve ser tratada com mais dignidade. Estes homens estão sendo humilhados há muito tempo por seu comandante que não tem compromisso com o prefeito Artur. Não podemos deixar que o prefeito seja penalizado pela irresponsabilidade de alguém que está na ponta e vira as costas para estas pessoas. Nosso compromisso é com o prefeito e os servidores públicos e não com gestores irresponsáveis que estão maculando a administração do prefeito”, finalizou.