Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“Fala Edilene” já está na boca do povo e  antes mesmo de chegar o carnaval a marchinha já é o principal hit das paradas de sucesso.

Alegre e bem humorada, Fala Edilene era tudo que os amantes da mais importante festa popular do país queriam para cair na folia do Carnaval e desafogar suas mágoas no ritmo frenético e contagiante da Marcinha.

Muito mais que uma brincadeira de momento, entretanto, Fala Edilene tem um olhar político e social profundo, que vai bem mais além do simples envolvimento do ex-governador José Melo e da ex-primeira-dama do estado do Amazonas, Edilene de Oliveira com desvio de verbas públicas da saúde.

Na sua singeleza poética, Fala Edilene não deixa escapar com profunda percepção o que todos já sabiam: o episódio Melo x Edilene é apenas a ponta do iceberg de um monstrengo adormecido havia 30 anos (Fala Edilene/// Delata a quadrilha todinha).

Diferente daqueles que vociferam do pedestal do mais elevado patamar da estupidez, o povo não é burro e Fala Edilene está aí para mostrar o contrário.

Mesmo sem deixar de perpassar pela política implantada no estado desde a redemocratização que permitiu eleger pelo voto direto Gilberto Mestrinho e sucessores, a marchina não particulariza ou faz qualquer referência à riqueza repentina de determinados próceres do poder.

Não seria necessário, além do mais os versos de Fala Edilene não seriam suficientes para comportar tantos nomes que construíram seus impérios privados com recursos públicos.

Com um simples esforço de memória, todavia, fica claro de que uns e outros, que no passado exerceram cargos de confiança na saúde, hoje são donos de clínicas de imagens em Manaus.

Esses mesmos uns e outros, depois de renunciarem o ofício de professor da rede pública e do Colégio Militar, ficaram ricos e hoje estão de volta a servir no mesmo governo do passado.

E o que dizer, por exemplo, de uns e outros que, no passado, ganhavam míseros salários para acompanhar certas autoridades com um microfone na mão, sem ser habilitado para tanto, ficaram ricos e donos de aviões depois de ocuparem cargos no município?

Coincidência ou não esses mesmos uns e outros voltaram a ocupara o mesmo cargo do passado no governo atual.

Fala Edilene///Abre logo o teu bocão///Não deixa o Melo meloso///Ficar sozinho na prisão

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •