Marcos Loro se "vinga", finaliza Joe Warren e conquista título do Bellator - Fato Amazônico

Marcos Loro se “vinga”, finaliza Joe Warren e conquista título do Bellator

O amazonense Marcos "Loro" Galvão se tornou o novo campeão do peso-galo do Bellator na noite da última sexta-feira (27). Ele venceu o americano Joe Warren com uma chave reta de joelho no segundo round. Marcos não deixou escapar a chance de vingar sua controversa derrota para Joe Warren.

Os dois lutadores haviam se enfrentado em 2011 e Warren venceu numa polêmica decisão unânime. Loro recebeu sua segunda oportunidade contra o americano justamente numa disputa de cinturão. No primeiro round, porém, não teve muito espaço para impor seu jogo: Warren buscou o clinche e a queda desde o início. O wrestler conseguiu algumas quedas, mas Galvão se recolocou em pé rapidamente em todas elas e também o derrubou uma vez. No último minuto do primeiro round, o brasileiro encaixou alguns golpes, mas sem muita pressão.

O segundo round começou da mesma forma: Joe Warren derrubando Galvão. Todavia, o manauara desta vez atacou a perna do americano e pegou uma chave reta de joelho. Ao fazer pressão, Warren berrou, e o árbitro John McCarthy imediatamente encerrou a luta, declarando submissão verbal aos 45s do segundo round. Loro, que havia prometido à sua finada mãe que conquistaria o título, comemorou muito, dançou e agradeceu a seu amigo e companheiro de treinos, Vitor Shaolin.

– Hoje realizei meu sonho de 20 anos, e eu acreditei em você (Shaolin), que me disse para acreditar no meu jiu-jítsu! Eu sou campeão mundial de jiu-jítsu, sou Marcos Galvão! – bradou Loro, bastante emocionado.

Warren ficou revoltado com a derrota. Ele reclamou muito com McCarthy e com dirigentes do Bellator e afirmou que não estava batendo em desistência.

– Ele tinha um bom golpe, mas qual foi, ele não me finalizou! Eu quero meu cinturão! – berrou Warren após a luta, antes de sair do cage circular sem cumprimentar Galvão.

Loro minimizou as provocações do rival e pediu que ele admitisse a derrota.

– Eu respeito Joe Warren, ele é um cara legal, ele fala para promover a luta. Mas ele tem que admitir, ele gritou, é melhor que bater – disse o brasileiro.

Loro é o terceiro cinturão do Bellator em posse de um brasileiro na atualidade: além dele, Patrício Pitbull (peso-pena) e Douglas Lima (peso-meio-médio) são campeões na organização.

Os dois lutadores haviam se enfrentado em 2011 e Warren venceu numa polêmica decisão unânime. Loro recebeu sua segunda oportunidade contra o americano justamente numa disputa de cinturão. No primeiro round, porém, não teve muito espaço para impor seu jogo: Warren buscou o clinche e a queda desde o início. O wrestler conseguiu algumas quedas, mas Galvão se recolocou em pé rapidamente em todas elas e também o derrubou uma vez. No último minuto do primeiro round, o brasileiro encaixou alguns golpes, mas sem muita pressão.

O segundo round começou da mesma forma: Joe Warren derrubando Galvão. Todavia, o manauara desta vez atacou a perna do americano e pegou uma chave reta de joelho. Ao fazer pressão, Warren berrou, e o árbitro John McCarthy imediatamente encerrou a luta, declarando submissão verbal aos 45s do segundo round. Loro, que havia prometido à sua finada mãe que conquistaria o título, comemorou muito, dançou e agradeceu a seu amigo e companheiro de treinos, Vitor Shaolin.

– Hoje realizei meu sonho de 20 anos, e eu acreditei em você (Shaolin), que me disse para acreditar no meu jiu-jítsu! Eu sou campeão mundial de jiu-jítsu, sou Marcos Galvão! – bradou Loro, bastante emocionado.

Warren ficou revoltado com a derrota. Ele reclamou muito com McCarthy e com dirigentes do Bellator e afirmou que não estava batendo em desistência.

– Ele tinha um bom golpe, mas qual foi, ele não me finalizou! Eu quero meu cinturão! – berrou Warren após a luta, antes de sair do cage circular sem cumprimentar Galvão.

Loro minimizou as provocações do rival e pediu que ele admitisse a derrota.

– Eu respeito Joe Warren, ele é um cara legal, ele fala para promover a luta. Mas ele tem que admitir, ele gritou, é melhor que bater – disse o brasileiro.

Loro é o terceiro cinturão do Bellator em posse de um brasileiro na atualidade: além dele, Patrício Pitbull (peso-pena) e Douglas Lima (peso-meio-médio) são campeões na organização.

Fonte – Combate e Redação