Conhecida pelas letras de suas músicas que retratam dores de amor e decepções, Marília Mendonça já contou que é procurada por fãs para dar conselhos sobre traição. Nos bastidores do programa “Autênticas”, no GNT, a cantora falou a respeito da infidelidade dos ex-namorados. “Eu sou o ser humano que mais agradece por ser traída no mundo. Olha onde eu estou graças a Deus, muito trabalho e aos ex’s que fizeram isso comigo. Brigadão, galera! Não sei nem onde eles estão e nem quero saber”, disse.

‘Quando subo no palco, é outra coisa’, comenta sertaneja

Solteira desde o fim do noivado com o empresário Yugnir Ângelo, Marília comentou também que apresentações em público faz os sentimentos ruins valerem a pena. “Na hora que você sobe no palco, vale o dia. Vale os perrengues, vale tudo. Posso ter chorado, posso ter brigado com empresário, com contratante… Quando eu subo no palco, é outra coisa. Ali é o meu momento, é o que eu sonhei. O resto é bagagem que veio junto. Cantar para as pessoas e ver elas cantando comigo, essa troca é muito incrível”, afirmou a jovem de 23 anos, cujo desejo é ter um relacionamento sério.

Cantora diz que foi amante e se arrepende

Dona de discursos empoderados, Marília revelou, anteriormente, que foi amante quando mais nova. “Fui amante mais nova, com uns 17 anos, mas amante de namoro. Não com homem casado. Eu não fiz mais porque não acho legal. Você sempre vai ser a segunda opção. E um cara que está com a mulher não vai largar a mulher dele para ficar com você, como eu digo na minha música ‘Amante Não Tem Lar’. E se ele largar, vai fazer a mesma coisa com você. então não vale a pena. Melhor ficar com quem é solteiro. Tem tanta gente solteira no mundo!”, avaliou. Questionada se já traiu, a rainha da sofrência respondeu: “Todas as vezes que eu traí foram namoros adolescentes e eu descobri depois que eles também me traíam. Então é até mais legal porque você descobre e fala: ‘ah, tá de boa’. E fica caladinha. Porque mulher é assim”. E explicou à publicação por que não aceita infidelidade. “Não tem sentido perdoar. Eu vejo histórias de pessoas que dizem que perdoam, mas fica uma desconfiança para o resto da vida. Você vai querer ficar sabendo com quem a pessoa está conversando, se o telefone toca quer saber quem é do outro lado da linha…”. (Por Patrícia Dias – MSN)