Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Bruna Marquezine e Neymar mostraram a intimidade do casal para a campanha de Dia dos Namorados da C&A e tem dado o que falar com as declarações picantes sobre o relacionamento. Em seu Instragram, a atriz compartilhou um vídeo sobre o primeiro encontro com o jogador de futebol – em que roubou um beijo do atleta – e brincou por ter tomado a iniciativa no começo do namoro: “E vocês achando que o ousado do relacionamento era ele!”. O atacante do Paris Saint-Germain, após agradecer as fotos com a namorada, brincou com a situação: “Ousada!”. Nos bastidores da campanha, a intérprete da Catarina, da novela “Deus Salve o Rei”, admitiu nervosismo no primeiro encontro com o namorado: “A gente saiu pra jantar. Quando eu cheguei na mesa, ele estava com dois amigos… Na hora de ir embora, eu voltei correndo e roubei um beijo dele”.

Atriz pede união às mulheres: ‘Sororidade, meu povo!’

Marquezine e Neymar curtiram o fim de semana no espaço VIP do evento Tardezinha, no Rio. A atriz foi acusada de barrar mulheres solteiras de entrarem no local para não se aproximarem do namorado. A artista não gostou da alegação e rebateu os rumores no Instagram: “Eu não sei vocês, mas eu estou vivendo em 2018. Em 2018, as mulheres não fazem esse tipo de coisa umas com as outras, pelo menos no mundo em que quero viver. Isso é tão absurdo que seria engraçado se não fosse trágico. Sororidade, meu povo! E amor e empatia também”.

Artista reprova rumor de fim de contrato com a Globo: ‘Sociedade machista’

Em meio a rumores de que ia deixar a TV Globo para morar na França com o namorado, Marquezine esclareceu a especulação e repudiou os boatos: “Meu contrato continua, para ser bem sincera não sei até quando ele vai, mas não tivemos nenhuma reunião sobre nada. Nunca disse que pretendo parar de trabalhar, vou continuar trabalhando. Essa história é um retrato dessa sociedade machista louca que a gente vive. Se o casal não é um casal de atores, artistas, os dois, alguém vai ter que parar o seu trabalho para acompanhar o outro. Isso nunca foi uma questão dentro do meu relacionamento e nunca será. Sou apaixonada pela minha profissão, já disse isso inúmeras vezes, e a minha profissão é uma das poucas no mundo que posso fazer até ficar velhinha. Se eu tiver disposta, vão ter papéis. Tem papel de todas as idades. E nunca cogitei a possibilidade de parar de trabalhar”. (MSN/Por Tatiana Mariano)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •