Alexandre Lins, pediu exoneração do cargo, mas até hoje ainda não publicada
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O juiz Odílio Pereira Costa Neto, de Presidente Figueiredo, cidade da Região Metropolitana de Manaus marcou para a próxima terça-feira, dia 21, a audiência para ouvir a ex-servidora pública Kamila Fernanda Alves de Almeira, 30 anos, que exercia o cargo em comissão  CC-4, assessor de coordenadoria da secretaria de Turismo do município, responsável pela denúncia de assédio contra Alexandre Bezerra Lins, secretário Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Comércio, que pediu exoneração do cargo, mas até hoje não foi publicada.

O magistrado irá ouvir a vítima, que depois das denúncias contra Alexandre Lins, que ingressou na Justiça solicitando medida protetiva.

Kamila Fernanda, alega que depois de denunciar Alexandre Lins por assédio na Delegacia da Mulher, em Manaus e em Presidente Figueiredo, foi procurada por uma outra vítima do secretário que lhe mostrou uma foto. “A foto que ele enviou a moça era na rua da minha casa. Ele a chamou na sala dele e fez ameaças e mostrou a fotografia”, informou a vítima, acrescentando que diante do fato resolveu ir a Justiça pedir a medida protetiva.

A ex-servidora disse que procurou seu advogado e eles entenderam que Alexandre Lins estava monitorando ela (Kamila) e todas as pessoas que se aproximam dela.

Servidora exonerada

O prefeito do Município de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça, conforme portaria Portaria Nº 2089, assinada no dia 06 de outubro de 2017, exonerou Kamila Fernanda Alves de Almeira, 30 anos, que exercia o cargo em comissão  CC-4, assessor de coordenadoria da secretaria de Turismo do município.

Vítima de assédio moral, fartamente noticiado pela imprensa local e com provas, Kamila pagou caro ao denunciar o secretário Alexandre Lins à Procuradoria Geral do Município, através do Sindicato dos Servidores Públicos.

Segundo Kamila, todas as exigências advindas da Procuradoria do Município foram atendidas regularmente dentro dos prazos, mas o resultado foi pífio e constrangedor.

Após cumprir todas as exigências internas, o processo foi retirado da Procuradoria Geral do Município, que deu por encerrado o caso, e Kamila foi exonerada no dia 6.

Em uma das mensagens enviadas via WhatsApp a servidora exonerada, Alexandre Lins diz à ela “Eu quero uma foto sua no banho bem sensual” e como resposta ela ela diz: “Eu acho que vc mandou a mensagem para a pessoa errada”.

Secretário pediu exoneração

Alexandre Bezerra Lins, o sedutor de Presidente Figueiredo, pediu no dia 7 deste mês exoneração do cargo de secretário Municipal de Turismo, Empreendedorismo e Comércio. O pedido de exoneração foi em caráter irrevogável, mas até hoje não publicado no Diário Oficial a exoneração.

E por que pediu exoneração do cargo. Muito simples.

Alexandre Bezerra Lins foi denunciado na polícia pela ex-servidora Kamila Fernanda Alves de Almeida por assédio sexual.

E como não conseguiu entre outros babados uma foto no banho “bem sensual”, Alexandre passou a perseguir Kamila que, incontinente, levou o caso para o prefeito Romero Mendonça, que fez aquele mise en scene para proteger o amigo.

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •