O mercado imobiliário do Amazonas mostra sinais de recuperação, com cinco empreendimentos lançados até o terceiro trimestre deste ano. Tanto em 2016 quanto em 2017, houve três lançamentos. Os empreendimentos lançados em 2018 são de unidades de padrão residencial e, somados, oferecem 1.840 imóveis. Os dados são do Censo Imobiliário Trimestral do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon-AM) e da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário no Estado do Amazonas (Ademi-AM).

No mercado imobiliário, o termo lançamento indica o início de um novo empreendimento. Os lançamentos deste ano ocorreram no segundo trimestre, com a oferta de 900 unidades habitacionais, e no terceiro trimestre, quando 940 imóveis residenciais começaram a ser construídos. Todos os empreendimentos são da tipologia residencial econômica.

Conforme o censo, os empreendimentos lançados representam uma movimentação de R$ 129 milhões, no segundo trimestre, e R$ 148 milhões, no terceiro.

De acordo com o presidente do Sinduscon-AM, Frank Souza, o mercado imobiliário demonstra sinais de reaquecimento e está otimista com o resultado das eleições presidenciais.

“O mercado de 2018 já supera tanto em número de vendas, como em número de unidades lançadas. A diferença da evolução desse mercado é o padrão econômico. A gente acredita que, com o novo governo, novo presidente [Jair Bolsonaro], a confiança da economia vai melhorar e que vai agora movimentar melhor esse mercado tanto no padrão econômico, médio, médio alto e, possivelmente, o alto, porque é onde se encontram a maioria dos estoques”, destacou.

Vendas

O mercado imobiliário superou as vendas no terceiro trimestre, com a comercialização de 834 unidades. Até então, o primeiro trimestre de 2016 liderava, com 644 unidades vendidas.

Entre as vendas do terceiro trimestre deste ano, 744 unidades são do padrão econômico. No período, o setor imobiliário movimentou R$ 150 milhões.

Dentre as unidades residenciais vendidas, a tipologia com maior participação é a de dois dormitórios, representam 89,9% do total das unidades residenciais, ou seja, 750 unidades. Em seguida, aparece a tipologia de três dormitórios, com 38 unidades comercializadas – representando 4,6% do total vendido.