Mestre de obras que matou esposa a golpes de faca, afirma que ciúme tomou conta dele e diz estar arrependido - Veja o vídeo - Fato Amazônico

Mestre de obras que matou esposa a golpes de faca, afirma que ciúme tomou conta dele e diz estar arrependido – Veja o vídeo

O mestre de obras Leomar José da Silva, 38 anos, acusado de matar a golpes de faca sua esposa Yone Alexandre da Silva, 37, crime ocorrido dia no dia 28 de setembro de 2014, por volta das 19h, na Rua Crispim do bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte de Manaus, ao ser preso na última segunda-feira (4) disse estar arrependido e garantiu que tomado pelo ciúme matou a mulher que ele amava.

"Perdi tudo até minha filha que era tudo que eu mais amava", disse Leomar, afirmando que sabe que não adianta pedir perdão e desculpas da família da vítima. "Sei que eles estão tão triste e sofrendo como eu", acrescentou, garantindo que gostava da esposa e sentia um amor por sua mulher, mas não sabe explicar porque matou a golpes de faca. "Fui tomado pelo ciúme".

"Não sei explicar o que houve", diz Leomar, já quase chorando afirmando que não tentará mais fugir vai pagar pelo crime que cometeu. "Vou cumprir numa boa. Vou perder minha liberdade. Passei dois dias preso em Beruri e foi a pior coisa da minha vida, mas o pior mesmo foi ter matado minha esposa", disse o acusado na Delegacia de Homicídios, antes de ser encaminhado a cadeia.

Preso em Beruri

Leomar José, foi preso na segunda-feira (4), por volta de meio-dia, no Centro de Beruri, onde ele trabalhava como mestre de obras desde setembro do ano passado, quando chegou ao local após fugir de Manaus, depois de matar em setembro do ano passado sua esposa, Yone Alexandre.

Ele foi preso em cumprimento a mandado de prisão, expedido no dia 18 de março deste ano pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

De acordo com a delegada plantonista da DEHS, responsável pelas investigações em torno do caso, Sansha Sodré, o crime teria sido motivado por ciúmes. O transporte do infrator até a capital ocorreu na tarde de ontem, 4, por volta das 13h, pela equipe da especializada.

“Leomar acumula alguns boletins de ocorrência registrados pela vítima por agressão. O motivo era sempre o mesmo: ciúme. Há algum tempo ele começou a afirmar que ela o estava traindo e a matou sem nem mesmo pensar no filho deles. Sabíamos que ele estava no interior. Recebemos denúncias de que ele estaria em Beruri, então solicitamos o apoio da equipe da 80ª DIP para efetuarmos a prisão dele”, informou Sansha.