Trabalhando como microempreendedor no Shopping Phelippe Daou há seis meses, Mikueia Rocha sentiu necessidade em buscar uma capacitação para gerir melhor seus negócios. Ele e mais de noventa microempreendedores iniciaram, na segunda-feira, 29/10, o curso “Empreendendo em Tempos de Crise”, oferecido pela Prefeitura de Manaus, no auditório do PAC Municipal do Shopping Phelippe Daou, zona Leste da cidade.

“O ramo de vendas é muito concorrido, é preciso que o empreendedor esteja atualizado e visando sempre ideias diferenciadas para agradar ao público”, disse Mikueia, que ressalta, ainda, suas perspectivas quanto à capacitação. “Com o curso, eu espero tirar minhas dúvidas e aplicar o conhecimento na prática”, observou.

Para a também microempreendedora do Shopping Phelippe Daou Edith da Silva, o curso é uma oportunidade para identificar os pontos fortes e fracos do seu negócio. “Estou no ramo há quatro anos. Quero sair daqui com a cabeça mais aberta para novas ideias, para novos modelos de como modificar o meu ponto de venda”, frisa.

Dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) indicam que nos primeiros quatro meses do ano, as micro e pequenas empresas foram responsáveis por 72% dos empregos formais gerados em abril, acumulando quase o dobro do registrado no mesmo período do ano passado.

De acordo com o instrutor e especialista em Gestão Estratégica de Marketing, Rafael Dantas, a ideia é que o participante ligue a parte teórica com a prática, a fim de amadurecer o que já é feito ou que até surjam novos negócios. “Há muitos pontos de atenção que podem ser identificados, o que é muito particular de cada empreendimento, mas que podem ser identificado e trabalhado estrategicamente”, disse.

Promovida pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), vinculada à Secretaria Municipal de Administração, Planejamentoe Gestão (Semad), a capacitação integra o projeto Viva Centro Galerias Populares da Prefeitura de Manaus, que já certificou mais de 1,6 mil ex-camelôs em cursos como ‘Atendimento ao Cliente’, ‘Empreendedorismo’, ‘Gestão de Negócios’, ‘Planejamento e Controle de Finanças’, entre outros.

“O objetivo do curso é apresentar aos microempreendedores das Galerias Populares conhecimentos e técnicas acerca da identificação e análise da concorrência, com vistas à obtenção de vantagens como competitividade e sustentabilidade da empresa”, destaca a diretora-geral da Espi, Stela Cyrino.

O titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), parceira do projeto, Fábio Albuquerque, considera que o curso agrega conhecimentos fundamentais para que os microempreendedores alcancem seus objetivos. ”No período de crise que estamos vivendo, o empreendedor precisa enxergar como um momento de oportunidades”, salientou.

O conteúdo programático doa capacitação aborda temas como “Identidade empreendedora”, “Motivos para empreender”, “Empreender por oportunidade x Empreender por necessidade”, “O que fazer diante da escassez de recursos?” e “Crise, o que é?”. Os que obtiverem 100% de participação no curso receberão certificado com carga-horária de 9h emitido pela Espi.