Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

Miguel Falabella é ator, diretor, produtor, escritor, dramaturgo, apresentador, humorista… São tantas as funções que a gente até fica perdido! Atualmente, ele está em cartaz no musical Os Produtores, espetáculo que trouxe para o Brasil pela primeira vez em 2007. Em entrevista, Falabella falou sobre a nova montagem da peça e revelou que não existe comparação entre os atores originais, Juliana Paes e Vladimir Brichta, e os novos, Danielle Winits e Marco Luque.

– É uma releitura. Não tem comparação, isso não existe. Cada um faz do seu jeito, olha o personagem de uma maneira, encara de uma maneira. A Ulla da Dani não é a da Juliana, o Bloom do Luque não é o do Brichta. São diferentes e para mim é maravilhoso. Todo mundo é craque.

Ele ainda criticou a estrutura nacional em relação ao teatro – principalmente os musicais.

– É uma estrutura louca. Aqui a Dani caiu em cima da plateia. É outra realidade, é uma indústria real. Mas essa garotada daqui canta para cacete, sapateiam de modo que não deixam a dever para um norte-americano. Então isso é importante. Isso que vale a pena.

Falabella ainda relembrou seu personagem icônico na série Sai de Baixoe confessou que a comédia seria bem diferente se fosse feita nos dias de hoje.

– O Caco Antibes não existia hoje em dia com a chatice do politicamente correto.

E é claro que, em determinado momento, ele falou da grande amizade que tinha com Marília Pêra, que morreu em 2015 vítima de um câncer no pulmão.

– Tive uma década com Marília Pêra, e eu olhava para ela como um menino que… era impressionante. As coisas que eu aprendi com a Marília eu estou passando. E a nossa função é essa: passar a tocha.

Depois de Os Produtores, o astro ainda irá produzir Annie: O Musical.

– É um sonho meu. Eu amo Annie. É um dos musicais mais bonitos de todos. As audições começaram e brevemente saberemos quem são as escolhidas para fazer a pequena órfã.

Falabella, inclusive, dividirá o palco com Ingrid Guimarães – e disparou elogios à colega.

– A Ingrid é maravilhosa! É minha amiga, um talento.

E se você pode esperar algo bom dessa parceria? O artista garante que sim:

– Coisa boa, né? A gente não faz porcaria! (Fonte MSN)


Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares