Amazonino Mendes esteve em Silves, em setembro do ano passado e prometeu aos moradores arrumar o sistema viário daquele município

Um pouco mais de um mês para deixar o governo do Amazonas, o então governador Amazonino Mendes (PDT) foi denunciado por Delfino Andrade Grana, residente em Silves (a 202 quilômetros de Manaus), por suposta prática de improbidade administrativa.

O Ministério Público Comarca do município acatou a denúncia e no dia 13 de dezembro abriu inquérito administrativo para investigar o suposto crime, formalizado com base nas execução das das obras do sistema viário daquele município.

De acordo com o promotor de justiça da comarca, Luiz do Rego Lobão Filho, a possível ocorrência de improbidade administrativa da suspensão imediata dos trabalhos do sistema viário tão logo foi divulgado o resultado das eleições/2018, que garantiu a Wilson Lima a vitória do pleito.

A execução dos trabalhos que deveria durar 4 meses foi suspenso com 20 dias. O ex-governador foi intimado para apresentar defesa sobre os fatos apresentados pelo denunciante, Delfino Andrade Grana.

Leia documento MP