Ministério Público do Trabalho faz inspeção técnica no galpão do Caprichoso - Fato Amazônico

Ministério Público do Trabalho faz inspeção técnica no galpão do Caprichoso

Parintins – O Ministério Público do Trabalho, por meio da procuradora Fabíola Salmito, realizou inspeção técnica no Galpão das Artes Mestre Jair Mendes na manhã da última sexta-feira (16) para avaliar o cumprimento das recomendações do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). A vistoria geral também atingiu o barracão ao lado do complexo de galpão central são confeccionados módulos e fantasias das tribos indígenas.

O diretor de galpão, Augusto Rubens Pereira, e a técnica em segurança no trabalho da Assessoria de Medicina Ocupacional (AMO), Raimunda Queiroz, acompanharam a fiscalização. Programas de prevenção, certificados de integração, treinamento em altura, cautela de Equipamento de Proteção Individual (EPI), Plano de Ação Emergencial (PAE) e Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) foram os documentos solicitados.

A procuradora vistoriou os prazos de validade dos extintores, rota de fuga, fardamentos adequados e as garantias dos EPI. Por meio da empresa AMO, contratada pelo presidente Joilto Azêdo e vice Rossy Amoedo para capacitar toda mão-de-obra com segurança, o Caprichoso já apresenta mudanças significativas no ambiente de atividade dos artistas ao cumprir as determinações do TAC do Ministério Público do Trabalho.

A procuradora Fabíola Salmito verificou que as máquinas de poli corte estão posicionadas em lugar apropriado e deixaram de gerar ruídos como em anos anteriores. As fiações elétricas suspensas foram um dos itens inspecionados e, assim, eliminou os riscos de acidentes com os trabalhadores. A fiscalização atuou em cima dos requisitos previstos no TAC dos últimos 10 anos e os assessores do MPT registraram tudo com fotos.

Cópias de documentos de funcionários do escritório e do livro de ponto estão entre as solicitações feitas pela procuradora Fabíola Salmito para relatório técnico.

De acordo com o diretor do galpão, Augusto Rubens, a diretoria desde quando assumiu o Caprichoso se preocupou em cumprir as leis de segurança para o bem estar ao trabalhador. “A procuradora fez algumas observações, mas está tudo tranquilo, dentro das normas”, destacou.