Ministro da Educação inaugura prédio reformado do Campus Avançado Manacapuru do IFAM - Fato Amazônico


Ministro da Educação inaugura prédio reformado do Campus Avançado Manacapuru do IFAM

Alunos do Instituto Federal do Amazonas (IFAM) – Campus Avançado Manacapuru, cidade da Região Metropolitana de Manaus, já podem contar com uma sede revitalizada e moderna. Ontem (8), o ministro da Educação, Rossieli Soares, inaugurou e entregou o novo prédio, cuja obra de reforma e ampliação contou com recursos da ordem de R$ 1.743.953,88. Outros R$ 284.410,00 foram investidos em mobiliário e equipamentos.

“Como ministro, e por conhecer a realidade local, faz toda a diferença saber o que o povo do Amazonas precisa e merece receber na educação. O Brasil necessita discutir, cada vez mais, o custo diferenciado para fazer educação de qualidade, pelas regiões, respeitando as necessidades de cada estado e a região amazônica. O MEC vai continuar priorizando o que está planejado – a conclusão de obras, como este campus de Manacapuru”, afirmou Rossieli Soares.

O novo espaço do Campus Avançado Manacapuru possui 3.679 m² de área construída, distribuídos em quatro salas de aula, dois laboratórios de informática, biblioteca, quatro banheiros, cozinha e refeitório adaptados, além de quatro salas para o administrativo do campus e estacionamento. Atualmente, o espaço tem capacidade para atender 480 alunos regulares e 100 alunos não regulares.

Ao todo, a unidade oferta cursos técnicos em administração, secretariado, recursos pesqueiros e informática, nas formas integrado e subsequente. São oferecidos ainda cursos de vendas, pelo Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA), e de redes, pelo Mediotec. Atualmente, conta com 474 alunos matriculados em cursos distribuídos nas modalidades de ensino integrado, subsequente, Proeja e Mediotec.

O IFAM – Campus Avançado Manacapuru também oferece cursos presenciais e de formação inicial e continuada, e formação profissional de nível médio, em atenção aos arranjos produtivos sociais e culturais locais. A instituição também atende a comunidade por meio de projetos de extensão e atividades culturais.

Antônio Venâncio Castelo Branco, reitor do IFAM, ressaltou que a obra entregue vai beneficiar a educação profissional tecnológica no Amazonas. “Nós acreditamos no modelo de educação profissionalizante como meio de desenvolvimento da região e do país. Essa obra não vai se limitar apenas ao campo industrial, mas sim todas as potencialidades da nossa região com sustentabilidade. Cada aluno que passar por esta instituição fará a diferença na sua comunidade”, disse.

O campus iniciou as atividades de forma provisória em 2014, como parte da expansão III da Rede Federal de Educação Tecnológica, localizado na Estrada Manoel Urbano, em Manacapuru, distante 98 km da capital amazonense. As instalações definitivas passaram a operar desde julho de 2017 e, até então, o funcionamento ocorria em três diferentes sedes provisórias. A Prefeitura Municipal doou um espaço para receber a unidade e, posteriormente, o local foi reformado e ampliado para o prédio definitivo.

O prefeito de Manacapuru, Beto Dangelo, afirmou que o Campus Avançado do IFAM vai mudar a realidade dos estudantes da região do município e entorno. “Este espaço vai contemplar o que mais temos buscado nesta gestão, uma educação de qualidade para todos os jovens, não apenas de Manacapuru, mas de todo o estado do Amazonas, para que possam ter um futuro melhor”, completou.

Histórico – A trajetória do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM) começou em 2008, quando foi sancionado o Decreto Lei Nº 11.892, criando 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. O início das atividades ocorreu com a Escola de Aprendizes de Artífices, instalada em 1910, em Manaus.

Durante sua existência, o IFAM vivenciou diversas mudanças e sua atuação se divide em seis fases: Escola de Aprendizes Artífices; Liceu Industrial; Escola Técnica de Manaus; Escola Técnica Federal do Amazonas; Centro de Educação Tecnológica do Amazonas; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas.

Atualmente, o IFAM conta com 15 campi, sendo três em Manaus (Manaus Centro, Manaus Distrito Industrial e Manaus Zona Leste), Coari, Lábrea, Maués, Manacapuru (avançado), Parintins, Presidente Figueiredo, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Humaitá, Eirunepé, Itacoatiara e Tefé, proporcionando um ensino profissional de qualidade a todas as regiões do Amazonas. O instituto está estabelecido em 23 municípios, sendo três deles polos de Educação a Distância (EAD), em Roraima.

O IFAM conta com cerca de 1.950 servidores e oferece cursos da educação básica ao ensino superior, de graduação e pós-graduação, lato e stricto sensu. Segundo a Plataforma Nilo Peçanha, a instituição soma 25.768 matrículas, distribuídas em 265 cursos, sendo cinco em qualificação profissional (Formação Inicial e Continuada – FIC); 203 técnicos; 15 tecnólogos; 15 licenciaturas, cinco bacharelados, 19 especializações lato sensu; e três mestrados profissionais.