Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A pequena cidade de Santa Isabel do Rio Negro, cercada por belas praias, ilhas paradisíacas e estonteantes belezas naturais, como o Picos da Neblina e 31 de Março, que são os dois pontos culminantes do Brasil, não tem sido poupada pelo descaso, pela incúria e pela falta de compromisso público de seus dirigentes.

Além do precário sistema de saneamento básico implantado na cidade, Santa Isabel, hoje, é referência do lixo para todas as cidades da região Rio Negro.

A concentração de lixo e entulho observada em qualquer ponto da cidade é deprimente e, na maioria das vezes, tem servido para afugentar o turista que procura a cidade para respirar o melhor ar, sem contaminação, sem os poluentes as grandes cidades e, sobretudo, sem a imagem agressiva e impactante do lixo ao meio ambiente.

De acordo com o prefeito do município, Araildo Mendes do Nascimento, o “Careca”, a falta de recursos financeiro para aquisição de óleo diesel foi apontado como o grande vilão para tanto lixo na cidade.

Um absurdo para a população, que não se conforma com o estado de abandono em que se encontra a cidade enquanto Careca “torra” desmedidamente o dinheiro público com gastos supérfluos e práticas de improbidade administrativa, conforme denúncia da Câmara Municipal, que instalou Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os crimes do prefeito.

De acordo com os vereadores que assinaram o pedido de CPI há indícios fortes de irregularidades nos processos licitatórios e superfaturamento nas licitações e contratos com empresas vencedoras que fornecem materiais e prestam serviço para a prefeitura Municipal desde o início deste ano.

Uma das empresas apontadas pelos parlamentares, é a Andrew Cunha Lobo Eirele – EPP, contrata para presta serviço com o fornecimento de fardamento escolar a serem utilizados no desfile da semana do Amazonas e da Pátria em 2017. O contrato, de acordo com publicação do Diário Oficial dos Municípios é de R$ 79.740,00, considerado exorbitante pelos vereadores.

O outro contrato, correspondente a R$ 311.340,00, foi homologado em nome da empresa RE Recuperação de Materiais de Resíduos Não Perigosos LTDA -ME, especializada na prestação de serviço de coleta de resíduos hospitalares.

O contrato foi autorizado no dia 11 setembro do ano passado.

A reportagem do Fato Amazônico tentou falar com o prefeito Araildo Mendes, o conhecido também como “Careca” a respeito da denúncia dos moradores de Santa Isabel do Rio Negro, pelo celular 9925x-610x, mas estava fora da área de serviço.

Presidente do Tribunal de Justiça suspende liminar que travou CPI para investigar prefeito de Santa Isabel


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •