Dois trens colidiram na Estação de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, na manhã desta quarta-feira. Foto: Fabiano Rocha

Por volta de 15h15, o Corpo de Bombeiros confirmou a morte do condutor da Supervia que ficou preso às ferragens de uma locomotiva que colidiu com outra na estação de São Cristóvão foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros.

Ele saiu com balão de oxigênio, mas ao ser resgatado, socorristas precisaram fazer massagem cardíaca por cerca de meia hora para tentar reanimá-lo. Um helicóptero do Corpo de Bombeiros pousou nas imediações da Quinta da Boa Vista para o resgate, mas acabou não sendo utilizado.

Acidente

Parentes de Rodrigo Assumpção, de 40 anos, acompanharam boa parte da operação do Corpo de Bombeiros do lado de fora da estação. Ao serem comunicados do falecimento do maquinista reagiram com gritos de desespero. Um familiar precisou ser amparado por bombeiros. Funcionários da Supervia e amigos de Assumpção, muito abalados, se abraçaram na frente da estação. Casado, ele deixa dois filhos.

Resgate difícil

Desde a hora que chegaram, por volta das 7h, militares encontraram dificuldades em chegar ao local onde estava o maquinista. Eles tentaram acessar o interior pela parte de baixo da composição. Muitos se amontoaram em um pequeno ponto.

Em nota, a concessionária informou que o acidente foi por volta das 6h50m e que uma sindicância investigará o que causou a colisão. (O Globo)

Colisão entre trens deixa nove feridos na Zona Norte do Rio de Janeiro