Motorista do cantor Cristiano Araújo é condenado por homicídio culposo - Fato Amazônico


Motorista do cantor Cristiano Araújo é condenado por homicídio culposo

O motorista Ronaldo Miranda foi condenado por homicídio culposo (sem a intenção de matar) pelas mortes do cantor sertanejo Cristiano Araújo, e de sua namorada, Allana Coelho Pinto de Moraes. De acordo com a Justiça, Miranda deve cumprir 2 anos, 7 meses e 15 dias de prisão, em regime aberto.

A decisão é da juíza Patrícia Machado Carrijo, da 2ª Vara Cível de Goiás. Para a magistrada ficou comprovado a autoria do crime, uma vez que “Ronaldo Miranda tinha plena ciência sobre as condições precárias das rodas instaladas no veículo e do risco inerente da sua utilização no momento de sua condução”.

No dia 24 de junho de 2015, a Range Rover em que eles estavam capotou na BR-153, no km 614, entre Morrinhos e o trevo de Pontalina. Miranda dirigia o veículo e foi indiciado por duplo homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Pelo Código Brasileiro de Trânsito, a pena para esse tipo de crime é de dois a quatro anos de prisão e suspensão da habilitação.

De acordo com a magistrada, Miranda foi condenado por imperícia, imprudência e negligência. “O acusado deixou de utilizar do conhecimento técnico necessário para condução do veículo, eis que naquele momento atuava na função de motorista da vítima”, disse Carrijo, em relação a condenação por imperícia.

Em depoimento prestado à Polícia Civil, em 2017, Ronaldo confessou que seguia acima da velocidade permitida na via: 110 km/h. Segundo relatório técnico da fabricante da Range Rover, o veículo de Cristiano estava a 179 km/h cinco segundos antes do acidente. Além disso, as rodas originais foram trocadas por outras, de marca indefinida. O veículo capotou após as soldas da roda traseira direita se romperem e cortarem o pneu.

Desde setembro de 2015, Miranda trabalha com o cantor Marrone, da dupla com Bruno, acompanhando o músico em turnês e em compromissos pessoais. No Instagram, registra a nova rotina e presta frequentes homenagens a Allana e a Cristiano.

Apesar da condenação, a juíza Patrícia Machado Carrijo considerou que Ronaldo Miranda havia preenchido todos os requisitos do artigo 44 do Código Penal Brasileiro e, por isso, ela substituiu a pena privativa de liberdade pela prestação de serviços à comunidade e pela prestação pecuniária no valor de dez salários mínimos (cerca de R$ 9.540).

Além disso, a magistrada determinou que ele pague R$ 25 mil a título de reparação dos danos causados aos sucessores de cada uma das vítimas. Ronaldo ainda teve a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa.

CARREIRA

​Natural de Goiás, Cristiano Araújo nasceu em 24 de janeiro de 1986 e sempre esteve ligado à música sertaneja, influenciado pelos bisavós, avós, pais e tios sempre estiveram no meio da música. Aos seis anos, Cristiano ganhou de seus pais, João Reis Araújo e Zenaide Melo, seu primeiro violão. Além de Cristiano, o casal tem mais dois filhos: Ana Cristina Melo Araújo e Felipe Araújo. Cristiano Araújo deixa dois filhos, João Gabriel e Bernardo.

Com nove anos, o cantor começou a participar de festivais e eventos e a compor suas próprias canções. Quatro anos depois, ele gravou seu primeiro CD com cinco músicas para participar do Festival do Faustão, no programa “Domingão do Faustão”, na TV Globo. No concurso, Cristiano ficou entre os seis melhores da região Centro-Oeste e, como prêmio, gravou uma faixa no CD Jovens Talentos, lançado pela Som Livre.

Aos 17 anos, deixou a carreira solo e formou uma dupla sertaneja, que durou aproximadamente seis anos. Em 2010, Cristiano voltou a carreira solo e no ano seguinte gravou a música “Efeitos’, que se tornou um grande sucesso com mais de 5 milhões de acesso no YouTube.

Em 2012, lançou o álbum “Cristiano Araújo – ao vivo em Goiânia”, que trouxe participações especiais de Bruno e Marrone, na faixa “Bara Bara”, Hugo Henrique, em “Delírios de amar”, e Israel e Rodolffo, em “Na minha mente”. Em 2014, lançou mais um DVD, “In the Cities – Ao Vivo em Cuiabá”, pela Som Livre.

Fonte: F5