Se depender do parecer do promotor de justiça, Evandro da Silva Isolino, a jovem Samara da Silva Pinheiro, de 19 anos, a “Samara Pavanelly” não terá a prisão preventiva decretada. Ela é acusada de lesão corporal gravíssima após arrancar parte dos lábios da funcionária pública Bianca Castro, de 35 anos, numa briga em um posto de gasolina, localizado na Zona Centro-Sul de Manaus. Os autos estão na mãos do juízo da 5ª Vara Criminal que é quem decidirá se acompanhar o parecer do MP.

De acordo com o promotor, que é o fiscal da Lei, o pedido de prisão preventiva feito na última sexta-feira pela delegada Alynne Lima, do 16º Distrito Integrado de Polícia (DIP), por ora não atende os requisitos elencados no art. 312 do Código de Processo Penal, pressupostos indispensáveis à decretação da prisão preventiva postulada, “razão pela qual manifesta-se pelo indeferimento”.

A delegada disse que pediu a preventiva de Samara, após ela identificar que Samara viajou a Fortaleza no fim da tarde do dia 16 de fevereiro – um dia após a briga, sem informar à Justiça o local onde poderia ser encontrada.

Mas de acordo com parecer do MP, que opinou pelo indeferimento, que ao ser interrogada a acusada informou a autoridade policial que viajaria. O promotor Evandro da Silva, afirma ainda que através de seu advogado, Samara, informou o endereço onde poderá ser encontrada em Fortaleza e comprometendo-se a comparecer a todos os atos processuais.

Entenda o caso

O caso ocorreu no dia 15 de fevereiro em um posto de combustíveis na Avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. A autora da mordida, identificada como Samara da Silva Pinheiro, de 19 anos.

A funcionária pública, Bianca Castro de 35 anos teve parte dos lábios arrancados após ser mordida por uma jovem identificada como Samara da Silva Pinheiro, de 19 anos.

A agressão iniciou no estacionamento de um bar e restaurante, na avenida Ephigênio Sales (V8) e terminou em um posto de combustíveis, na avenida André Araújo, Aleixo, na Zona Centro-Sul, na madrugada de sexta-feira (15), por volta das 2h, conforme consta no Boletim de Ocorrência.

A publicitária Ana Rosa Cardoso, 35, que também foi agredida por Samara. De acordo com ela, ao sair do estabelecimento e se dirigir até seu carro na companhia da amiga e de outro amigo, um homem desconhecido se aproximou e questionou o trio sobre uma suposta fofoca que estava fazendo sobre Samara.  “Esse homem abordou meu amigo e perguntou sobre o que falávamos da mulher dele. Eu me meti e disse que não falamos nada, que nem conhecíamos ela e nem ele. Então ele disse que nós chamamos ela de p****, então de repente essa mulher saiu de um veículo e me empurrou, eu revidei o empurrão e ela me deu um tapa que eu caí”, explicou.

A vítima foi conduzida para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, onde passou por cirurgia de reconstrução labial na segunda-feira (18), que iniciou às 12h30 e terminou às 17h39.

Vaquinha

Familiares e amigos de Bianca Figueiredo, que teve 80% do lábio inferior arrancado por Samara Pavanelly durante uma briga, organizaram uma vaquinha online para pagar as despesas do tratamento da vítima.

A meta da campanha é arrecadar o valor de R$30 mil para Bianca fazer umas das cirurgias em São Paulo.

Parecer do MP