MP emiti parecer para converter o flagrante do motorista, que causou acidente na Ponta Negra, em preventiva - Fato Amazônico

MP emiti parecer para converter o flagrante do motorista, que causou acidente na Ponta Negra, em preventiva

Se depender do parecer do promotor, Raimundo do Nascimento Oliveira, a prisão em flagrante do assistente administrativo Renato Fabiano dos Santos Benigno, de 37 anos, será convertido em prisão preventiva e ele não deixará a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde está preso desde a última segunda-feira.

Renato Fabiano, é acusado de por volta de 05h da última segunda-feira, quando dirigia sua picape S-10 de placas OAK 2643, bater na traseira do Fiat Strada, de placas JXP 6657, quando era empurrada por várias pessoas.

Na colisão morreram, José Henrique Monteiro Galvão, de 18 anos e Keylene Moreira de Almeida, 28 e ainda ficaram feridos Rodrigo de Oliveira Barroso, Weslem Tavares e Silva e Jhony Lemos Rodrigues.

O acidente ocorreu por volta de 05h da manhã nas proximidades do quartel da Polícia do Exército (PE), localizado na estrada da Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Acidente

O acidente aconteceu por volta das 5h, Renato Fabiano dirigia uma picape modelo S-10, de placas OAK-2643. O veículo trafegava na estrada da Ponta Negra, quando nas proximidades do quartel da Polícia do Exército, as vítimas do acidente, os irmãos José Henrique Monteiro Galvão, 18, Jhony Lemos Rodrigues, 24, Rodrigo de Oliveira Barroso, 16, além de Keyllene Moreira de Almeida, 28, e Wesley Silva, 17, empurravam uma picape modelo Strada, de placas JXP-6657, que estava sem gasolina.

Na parte traseira do Fiat Strada, estavam empurrando o carro Keyllene, o namorado Jhony e José Henrique, enquanto Rodrigo e Wesley iam na parte da frente, quando foram atingidos pela S-10, que os arrastou por aproximadamente 400 metros. José Henrique e de Keyllene tiveram os corpos esmagados e morreram na hora.