Erika Canela não fará mais parte do Carnaval da Unidos de Vila Maria. A Musa foi impedida de desfilar pela Escola de Samba após fazer uma tatuagem em homenagem a Jair Bolsonaro.

“Não vou poder mais desfilar. Tudo aconteceu depois que dei uma entrevista falando que mostraria a tatuagem do Bolsonaro na Avenida e recebi muitas críticas. Fui muito discriminada por isso, me xingaram”, disse.

A beldade confessou ter ficado bastante chateada com a situação: “Soube que a Liga das Escolas de Samba teria entrado em contato com a Vila Maria, falando que eu não poderia desfilar. Eles entraram em contato comigo e resolvemos que não vou mais desfilar. Não quero prejudicar a Vila Maria de forma alguma”.

Apesar da polêmica, a modelo se recusa a esconder o desenho. “Não quero apagar, fiz a tatuagem porque gostei e não faz sentido apagar. Espero que essa polêmica passe nos próximos anos e que possa voltar para a Vila Maria. Acho que no ano que vem as pessoas vão estar mais tolerantes e acostumadas com ele como presidente, aí eu volto”, completou.