Mutirão de cateterismo reduz fila de espera no Pronto-Socorro 28 de Agosto - Fato Amazônico

Mutirão de cateterismo reduz fila de espera no Pronto-Socorro 28 de Agosto

Cumprindo determinação do governador Amazonino Mendes de reduzir a fila de espera nos prontos-socorros, a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) está realizando um mutirão de cateterismo no Hospital Universitário Francisca Mendes. A primeira unidade alcançada pelo mutirão é o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul, que entre terça (11), quinta (12) e esta sexta-feira (13 de outubro), encaminhou 21 pacientes que estavam internados aguardando pelo procedimento.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, a ação faz parte das medidas que já vêm sendo adotadas pela nova administração da Susam, para organizar o fluxo de pacientes nas unidades, desafogar e dar melhores condições de atendimento na urgência e emergência.

O mutirão iniciou pelo HPS 28 de Agosto, por ser a unidade referência em atendimento de emergência a pacientes cardiopatas e que, por isso, concentrava o maior número de pessoas internadas necessitando desse tipo de procedimento. Na terça-feira, foram realizados dois cateterismos, na quinta-feira mais oito e nesta sexta 11 pacientes estão sendo submetidos ao procedimento.

Na segunda-feira (16), está programado o atendimento de dez pacientes internados no PS João Lúcio Machado. Outros oito, que estão no PS Platão Araújo, devem ser atendidos na terça-feira, retomando no dia seguinte com novos pacientes que tenham dado entrada no PS 28 de Agosto.

“Estamos priorizando aqueles que estão internados nos prontos-socorros por dois motivos: primeiro, porque são pacientes de emergência e, também, porque libera os leitos que estão ocupados nessas unidades”, observa o secretário Francisco Deodato, que está há pouco mais de uma semana no cargo, ao ressaltar que recebeu o PS 28 de Agosto com 418 pacientes internados, quando a capacidade de leitos da unidade é para 376. Desde então, 30 pacientes  foram transferidos para leitos de retaguarda, nos hospitais  Beneficente Portuguesa, Getúlio Vargas e Francisca Mendes.

Hemodinâmica reforçada – O Hospital Francisca Mendes está ganhando um bom reforço com a entrada em operação da máquina de hemodinâmica que estava quebrada e já voltou a funcionar, após a manutenção realizada nesta semana. A unidade também deverá contar, até o final do mês, com uma máquina nova, que está aguardando o start dos técnicos da empresa fornecedora do equipamento para começar a funcionar. A equipe chega a Manaus nesta segunda-feira (16).  O secretário Francisco Deodato explicou que, com essas medidas, o Governo do Amazonas pretende aumentar em 240% a oferta de cateterismo e outros exames, como angioplastia e arteriografia.

Segundo o diretor do Francisca Mendes, Pedro Elias de Souza, a meta é em três meses, resolver os gargalos na assistência cardiovascular no estado. Ele afirma que há outros 730 pacientes aguardando em casa apenas na fila do cateterismo. “Com a nova máquina, saltaremos de 148 exames/mês para uma média de 300. A ideia é deixar a máquina atual, que passou por manutenção, para atender os pacientes de emergência de cateterismo e outras especialidades, como as cirurgias neurovasculares e marca-passo. A nova máquina atenderá os que estão na fila de espera, em casa”, disse Pedro Elias, ao destacar que a reestruturação do setor de Hemodinâmica significa também economia para o Estado, uma vez que os procedimentos estavam sendo feitos na rede privada.

A entrada em operação da nova máquina de hemodinâmica deverá ter reflexo em outras especialidades, além do cateterismo, a exemplo da arteriografia de perna, que passa de 32 para 80 atendimentos por mês. São pacientes diabéticos que correm o risco de perder o pé por conta das complicações decorrentes da doença. Outro procedimento que ganhará agilidade é o tratamento de aneurisma de aorta, com a colocação de endoprótese, um procedimento que evita cirurgia com abertura de peito, cuja oferta deve saltar de dois para seis pacientes por mês.

Cirurgias cardíacas – Com a chegada recente de OPMSs (Órteses, Próteses e Material), o Hospital Francisca Mendes também se prepara para aumentar em até 50% oferta de cirurgias cardíacas em adultos. Pelo menos 100 procedimentos estão programados para acontecer na unidade, num prazo de dois meses. A meta é sair de duas para quatro cirurgias por dia e, assim, reduzir a fila de 369 pacientes que estão aguardando pelos procedimentos.

O hospital já deu um salto importante na cirurgia cardíaca pediátrica, onde 40 das 60 crianças que estavam aguardando foram operadas e também caminha para zerar a fila de procedimentos neurológicos do PS João Lúcio Machado, que é referência neste tipo de atendimento.

Ações na saúde – Desde que assumiu a Susam, no último dia 4 de outubro, Francisco Deodato afirma que o esforço tem sido no sentido de reordenar o atendimento na ponta, para garantir a normalidade dos serviços prestados aos pacientes. O principal problema atacado tem sido a superlotação dos prontos-socorros, que estavam operando com 15% acima da capacidade de atendimento, além de enfrentar problemas como a falta de manutenção de equipamentos.

No PS 28 de Agosto, por exemplo, 12 ambientes estavam sem climatização por falta de manutenção nos condicionadores de ar. Até esta sexta-feira, 80% dos equipamentos já foram recuperados e neste final de semana o serviço estará totalmente concluído.

No PS da Criança da Zona Sul, a UTI que estava desativada há três anos está funcionando de forma improvisada em outro ambiente. Até o final deste mês, os dez leitos de UTI da unidade devem voltar a funcionar em local apropriado, seguindo os padrões do Ministério da Saúde.

Parceria com a  Ufam – Para resolver a falta de manutenção de equipamentos, a Susam fechou uma parceria com a  Universidade Federal do Amazonas (UFAM), que está fazendo um diagnóstico no parque de equipamentos das unidades de saúde. O objetivo é agilizar a manutenção, evitar compra desnecessária de novos aparelhos, gerando economia aos cofres públicos, sem interferir na rotina de atendimento das unidades.