Na posse de Melo, ficou claro que as alianças políticas entre Omar, Arthur e Amazonino, estão seladas para enfrentar Braga - Fato Amazônico

Na posse de Melo, ficou claro que as alianças políticas entre Omar, Arthur e Amazonino, estão seladas para enfrentar Braga

Elcimar Freitas – Ao tomar posse, como governador do Amazonas ontem à noite em solenidade no Teatro Amazonas, José Melo (PROS), em discurso disse que “Amazonino Mendes, foi seu pai na política”. Na pomposa festa ficou demonstrado que estão agitadas as alianças políticas para as eleições no estado, onde Omar Aziz (PSD), o prefeito de Manaus Arthur Neto (PSDB) e o ex-prefeito Amazonino Mendes, estão juntos para enfrentar o senador Eduardo Braga (PMDB), nas eleições deste ano.

“Por seis anos estive longe desse homem. Talvez pela imaturidade na política fiquei longe, mas hoje graças a Deus, estou ao lado dele mais uma vez”, disse José Melo, ao final de seu discurso pedindo aplausos para o ex-governador Amazonino Mendes, confirmando que em seu governo, o “Negão” realmente será responsável pela indicação das mudanças que ele deverá fazer no secretariado a partir deste final de semana.

Mas, na campanha para reeleição, José Melo, precisa do apoio de dois importantes partidos, PT, de Sinésio Campos, José Ricardo e Francisco Praciano e o PP, da deputada federal Rebecca Garcia, pré-candidata ao governo do Estado.

José Melo, tem que correr atrás desses partidos para ter mais tempo no horário eleitoral. O seu partido, o PROS, dispõe de apenas 35,1 segundos, e hoje conta como certo 1 minuto e 22 segundos do PSD de Omar Aziz.

O PT, que tem 2 minutos e 31 segundos de tempo, ainda mantém raízes na administração de José Melo, que teve início ontem. E o PP, que tem 1 minuto e 18 segundos.

Na solenidade, em nenhum momento foi falado o nome do senador Eduardo Braga, nem mesmo quando Omar Aziz, falou de suas grades obras, dizendo ser o responsável pela construção da ponte Rio Negro e da Arena da Amazônia. Mas, o nome de Amazonino Mendes, foi exaltado como responsável pela criação da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Foi tão lembrando, que para os que estavam de fora, assistindo o dançar das siglas partidárias, poderia pensar que Amazonino Mendes, é o candidato de Arthur Neto e Omar Aziz, na luta contra Eduardo Braga.

Outro também lembrando no discurso de Melo, foi o prefeito Arthur Neto. “Não me esqueci de você Arthur. Eu não sou doido, nossa parceria governo do estado e prefeitura continua. Vamos visitar muitas obras nesses oito meses de governo”, acrescentou, confirmando a parceria com o Prefeito.

Ao final, falou de sua esposa Edilene Melo, e disse: ”Edilene, você não sabe o que lhe espera, pergunte da Nejmi. Mas, arrume um tempo pra gente fazer aquele negócio lá em casa, pois eu sou filho de Deus”, arrancando sorrisos de todos os que estavam no teatro Amazonas.