No seu dia, enfermeiros são homenageados em sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas - Fato Amazônico

No seu dia, enfermeiros são homenageados em sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas

Os enfermeiros do Amazonas foram homenageados, ontem (11), em Sessão Especial em homenagem ao Dia do Profissional da Enfermagem, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam). De autoria dos deputados José Ricardo Wendling (PT) e Luiz Castro (PPS), os profissionais destacaram as conquistas e os desafios dessa que é uma das 16 profissões de saúde do Brasil e a maior categoria do Sistema Único de Saúde (SUS): 1,4 milhões pelo Brasil e 35 mil somente no Amazonas. Mais valorização profissional, melhores condições de trabalho e piso nacional foram algumas das lutas em destaque na solenidade.

Para José Ricardo, essa é uma justa homenagem a uma importante profissão que diariamente ajuda a salvar vidas nos hospitais e instituições assistenciais. “Apoio a luta da categoria por melhores condições de trabalho e por melhores salários. Devemos ser vozes para cobrar do poder público que priorize os profissionais da saúde, como os enfermeiros. A demanda é grande e o povo precisa. Mas deve haver mais investimentos na saúde”, declarou o deputado, ressaltando que, junto com Luiz Castro, já denunciou no Ministério Público do Estado (MPE) empresas na área da saúde que contratam profissionais, como técnicos em enfermagem, para prestar serviços ao Governo do Estado, mas sem carteira assinada, sem depositar contribuições relativas ao INSS, e fazendo pagamento dos salários com atraso ou com valores defasado. “Um absurdo com qualquer trabalhador!”.

Clodoaldo Almeida, presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren), afirmou que essa profissão está em constante luta pela valorização. “Sofremos um forte ataque com a precarização dos contratos de trabalhos e empresas que formam enfermeiros pelo computador, sem nunca terem tocado num paciente. Estamos na rua com­batendo esse tipo de prática que desvaloriza a profissão, como ainda hospitais que têm poucos profissionais atuando com cargas horárias excessivas. Também es­tamos na luta para aprovarmos projeto de lei (nº 2295/200) em tramitação há 15 anos no Congresso Nacional e que busca, por exemplo, carga horária de 30h/semanais e piso salarial. Meus mais profundos sentimentos de alegria de estar hoje com todos vocês, buscando uma enfermagem cada dia melhor para todos”, declarou.

O presidente da Associação Brasileira de Enfermagem, Esron Soares Rocha, disse que este dia é de reflexão, na busca constante para a valorização da vida e pela manutenção da saúde no Brasil. “Quero parabenizar os deputados por essa home­nagem. Uma profissão que passa pelo ensino, pela pesquisa e pela prática, no atendimento à saúde, e que é considerada a maior categoria do SUS”.

De acordo com a enfermeira Aldaíza de Souza, representante da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), os profissionais da enfermagem merecem essa homenagem, uma vez que a cada dia vêm ganhando mais espaços na saúde. “Deixamos de ser opcional, para sermos obrigatórios nas instituições de saúde. Mas devemos continuar na luta pela isonomia salarial, pela carga horária igualitária”, disse ela, lembrando do papel fundamental dos enfermeiros: estar na linha de frente e na retaguarda dos atendimentos na saúde.

Sobre a data

O Dia Mundial da Enfermagem é comemorado mundialmente desde 1965. A data oficial (12 de maio) foi decidida pelo Conselho Internacional de Enfermeiros em 1974 para assinalar os contributos dos enfermeiros e enfermeiras na sociedade, por ser a data do nascimento de Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna.

Na solenidade, receberam placas de honra ao mérito profissionais que, na sua área de atuação, destacaram-se com esforço e dedicação à enfermagem: Marilena Vasques, Cleide Braga, Arinete Fontes, Cássia Lima, Maria Gracimar Oliveira, Cláudia da Silva, Júlia Miranda, Ana Paula Prado, Débora Miranda, Mercedes Oliveira, Cleonice Oliveira e Maria Eunice.

Dentre os participantes da Sessão Especial, estão: Conselho Regional de Enfermagem (Coren), Associação Brasileira de Enfermagem, Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), além de diversos profissionais da enfermagem no Amazonas.