Libreto baseado na obra de Goethe e composição de Charles Gounod será encenado neste sábado, às 20h (Foto Michel Dantas)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desiludido com uma vida dedicada aos estudos e a ciência, o erudito Faust tenta amaldiçoar Deus e invoca um poder infernal, o demônio Mephistopheles, que concede ao velho estudioso o poder da juventude para seduzir a bela Marguerite e dar início a trágicas consequências. A composição de Charles Gounod (1818 – 1893), com libreto de Jules Barbier e Michel Carré, será a obra que abrirá a programação do 21º Festival Amazonas de Ópera (FAO), no próximo dia 28 de abril, às 20h, no Teatro Amazonas.

O FAO 2018 é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio do Bradesco Prime – que celebra 10 anos de parceria com o festival –, incentivo do Ministério da Cultura (Minc) por meio da Lei Rouanet; além do apoio da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC) e da Aliança Francesa.

A encenação no FAO se inscreve na programação internacional que celebra o bicentenário de Gounod e reúne um elenco formado por solistas de Cuba, Espanha, Itália, Uruguai e França. Para esta ópera, foi realizada uma parceria com a Aliança Francesa, para que os cantores do Coral do Amazonas pudessem obter o sotaque parisiense exigido para a apresentação. A soprano Isabelle Sabrié, que interpreta Marguerite, ressalta a qualidade técnica dos solistas.

“Temos um elenco premiado, tanto com o maestro regente, Luiz Fernando Malheiro, que regeu a ópera na Espanha no início do ano, como os nossos solistas, que já interpretaram os papéis de Fausto e Mephistopheles ao redor do mundo”, comenta a soprano. “Além disso, teremos 60 cantores que foram treinados para obter o sotaque parisiense necessário para a obra com as aulas da Aliança Francesa. O público pode esperar uma apresentação de excelência internacional no palco do Teatro Amazonas”, destaca.

Elenco – Com três horas de duração e dois intervalos de quinze minutos, “Faust” conta no elenco, além da soprano francesa Isabelle Sabrié, com o italiano Alessandro Luciano (tenor), como Faust; o cubano Homero Perez (baixo-barítono), como Mephistopheles; o uruguaio Marcelo Guzzo (barítono), como Valentin; a espanhola Anna Gomà (mezzo-soprano), como Siebel; e os cantores amazonenses Thalita Azevedo (mezzo-soprano), que interpreta Marthe, e Joubert Junior (barítono), que será Wagner no palco do Teatro.  

“A ópera é muito linda e amada em todo o mundo. Os caminhos dramáticos, a tentação do diabo que assola a todos nós e o destino dos personagens compõem uma obra rica e densa em todos os seus cinco atos. O papel de Marguerite é um dos mais desafiadores que já tive e estou muito de feliz de interpretá-lo no Teatro Amazonas. O público também pode esperar uma surpresa no final do quinto ato”, revela a soprano.

“Faust” – Baseada na obra homônima do escritor Johann Wolfgang von Goethe (1749 – 1832), estreou no Théâtre Lyrique, em Paris, no dia 19 de março de 1859, e chegou a ser a ópera de estreia do Metropolitan Opera, em Nova Iorque, em 1883, estabelecendo a reputação mundial do compositor francês Charles Gonoud. Atualmente, a ópera é popular no mundo todo, tendo sido traduzida em mais de 25 idiomas.

A ópera “Faust” ainda será reapresentada nos dias 4 de maio, às 20h, e 6 de maio, às 19h, no Teatro Amazonas, dentro da programação do 21º FAO.

Ficha técnica da ópera:

Faust: Alessandro Luciano, tenor

Marguerite: Isabelle Sabrié, soprano

Mephistopheles:  Homero Perez, baixo-barítono

Valentin:  Marcelo Guzzo, barítono

Siebel: Anna Gomà, mezzo-soprano

Marthe: Thalita Azevedo, mezzo-soprano

Wagner: Joubert Junior, barítono

Corpos artísticos: Coral Do Amazonas

Orquestra Amazonas Filarmônica

Direção Musical e Regência: Luiz Fernando Malheiro

Direção Cênica: André Heller-Lopes

Cenários: Renato Theobaldo

Figurinos: Sofia Di Nunzio

Desenho de Luz: Fábio Retti

Festival Amazonas de Ópera – Este ano, o Festival contará com a apresentação de cinco óperas:  “Faust”, “Dessana Dessana”, “Florencia en el Amazonas”, “Acis and Galatea” e a estreia mundial “Kawah Ijen (Vulcão azul)”. Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do Teatro Amazonas e no site www.aloingressos.com.br, com valores que vão de R$ 5 a R$ 60. 

Sobre o Bradesco Cultura – Com mais de 350 projetos patrocinados anualmente, o Bradesco demonstra que acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. Com apoio a eventos regionais, museus, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros. A instituição tem, ainda, uma plataforma de naming rights com o Teatro Bradesco, que conta com unidades em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Em 2018, já passaram pela Temporada Cultural do Bradesco as exposições Julio Le Parc, Mira Schendel e Hilma af Klint, o espetáculo Bibi Ferreira e o Lollapalooza Brasil. Estão em cartaz os musicais Peter Pan e Ayrton Senna, além de diversas atrações confirmadas ao longo do ano, como os festivais de Parintins, Tiradentes, a festa junina de São João do Caruaru, o São João de Campina Grande, ArtRio, MIMO e MADE, entre outras.

Serviço: Ópera ‘Faust’ abre a programação do 21º Festival Amazonas de Ópera

Data/hora: 28 de abril, sábado, às 20h

Local: Teatro Amazonas – Avenida Eduardo Ribeiro, 659, Centro

Entrada: Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do Teatro Amazonas e no site www.aloingressos.com.br, com valores que vão de R$ 5 a R$ 60


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •