Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na fronteira do Amazonas com outros países, a Operação Esforço Integrado resultou na prisão de 18 pessoas e na apreensão de entorpecentes, de mais de meia tonelada de carne de caça, embarcações, armas e outros objetos roubados. Coordenada no Estado pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira e Dividas (GGI-F), da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), e no Brasil pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), a ação ocorre em 11 Estados fronteiriços.
Com foco no combate ao narcotráfico, pirataria e crimes ambientais, foram feitas barreiras terrestres, além de patrulhamento fluvial, fiscalização aeroportuária e cumprimento de mandados, de acordo com o secretário executivo do GGI-F, tenente-coronel da Polícia Militar, Almir Cavalcante.
As forças de segurança pública foram mobilizadas nos municípios de Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira, Benjamin Constant, Atalaia do Norte e Tefé, que, apesar de não fazer fronteira com outros países, faz parte da chamada fronteira estendida e fica em uma área de registro de pirataria e transporte de drogas.
A ação envolveu equipes do GGI-F, Polícia Civil, Polícia Militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Corpo de Bombeiros, além das Forças Armadas (Marinha e Exército), Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e órgãos municipais. 
Nos cinco municípios, foram revistadas 1,5 mil pessoas e abordagem a 658 motocicletas, 169 carros, 13 ônibus, 16 caminhões e 105 embarcações. Em Tabatinga, foram presos dez peruanos por crimes como tráfico internacional de armas, contrabando, crimes contra a fauna e flora, receptação e venda ilegal de madeira.
Também foram apreendidos 616 kg de carne de caça, três motores de opa, 30 sacos de carvão, madeira, munições e aves silvestres.
Em Tefé, foram presos quatro narcotraficantes, dois em cumprimento a mandados de prisão e uma mulher por crimes contra a fauna. Já em Benjamin Constant foi preso um homem por porte ilegal de arma de fogo.
A Operação Esforço Integrado ocorre entre os dias 25 e 30 de junho. “Os Estados farão suas operações neste período, mas em dias diferentes. No caso do Amazonas, a ação começou oficialmente no dia 27 e termina hoje, dia 28. Mas vale lembrar que as ações já estavam em andamento desde a segunda-feira”, explicou Almir Cavalcante.
Logística – O titular da Delegacia de Polícia do Interior, Mateus Moreira, destacou a dificuldade logística para as operações de fronteira do Estado. “O Amazonas é o único Estado em que não é possível chegar da capital até as áreas de fronteira por via terrestre”, disse.
Para o tenente-coronel Cavalcante, é preciso olhar para o Amazonas de maneira diferenciada, dadas as dimensões continentais. 
“Para irmos de Manaus até Tabatinga, por exemplo, equivale a ir em linha reta de Brasília a Curitiba, no Paraná. Para sairmos com uma tropa da capital, o esforço é muito grande por causa do custo amazônico. Levar um equipamento mais robusto, de balsa, demora até 20 dias”, afirmou. “Ainda assim, a Secretaria de Segurança tem empregado os esforços para atuar nessas regiões”, completou.
Prisões – Foram presos em Tefé, por tráfico de entorpecentes, Elenize Ferreira Frazão, de 28 anos, Francimara Meireles Valentim, 20, Marcos Paulo dos Santos, 28, e Asley dos Santos Souza, 20. Em cumprimento a mandado de prisão, foram presos João Batista dos Santos Franco, 71, e Maria de Lurdes Roberto da Silva, 40. Já por crime ambiental foi presa Deixa Araújo de Lima, 28.
No município de Tabatinga foram presos dez peruanos: Josué Jonas Segura Baylon, Helequias Hermogenes Segura Baylon e Rogelio Segura Campos por tráfico internacional de armas, crimes contra a fauna e flora e receptação. Outros quatro foram presos por tráfico internacional de armas, contrabando, crimes contra a fauna e receptação: Ruth Camani Uriate, Timóteo Tamani Vega, Hitler Garcia Alero e Samuel Garcia Silva. Também foram preso Neemias Soca Quispe, Isaac Salcedo Quispe e Rule Portocarerro por venda ilegal de madeira e tráfico de animais silvestres.
Em Benjamin Constant, o peruano Jean Belding Reyes Saavedra, 21, foi preso por porte ilegal de arma de fogo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •