Policiais civis cumpriram o mandado de prisão preventiva contra a delegada Alessandra Braga

A delegada da Polícia Civil, Alessandra de Souza Braga, da 78ª Delegacia Interativa de Polícia, de Codajás foi presa na manhã desta sexta-feira (19/10), “Operação Navalha” deflagrada pela Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), Corregedoria Geral do Sistema de Segurança e Polícia Civil.

O objetivo é combater os crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção ativa e passiva e exploração de prestígio, em Codajás, município distante 240 quilômetros em linha reta da capital, envolvendo agentes públicos de segurança lotados naquela localidade.

Os envolvidos tinham como atividade principal o comércio e transporte de substâncias entorpecentes, promovida por um traficante local, que mantinha uma grande rede logística, envolvendo municípios próximos, como Coari, e com conexões até mesmo na cidade de Tabatinga, envolvendo grande quantidade de drogas e munições de armas de fogo, inclusive de calibre restrito.

Segundo as investigações, a organização atuava pontualmente na atividade ilícita de “pirataria”, promovendo ataques nos rios próximos contra embarcações de traficantes rivais, quando do transporte de entorpecentes. Durante o acompanhamento sistemático dessa organização, verificou-se a atuação de agentes públicos responsáveis pela segurança pública no município, que protegia a ação criminosa e seus autores, ao invés de combater o ilícito.

Em Codajás, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, incluindo setores da 78ª Delegacia Interativa de Polícia e Companhia da Polícia Militar, e dois mandados de prisão preventiva, em desfavor do traficante líder da organização e da delegada, foi cumprido um mandado de busca e apreensão.

No momento, diligências ainda estão sendo realizadas em Codajás, e fatos novos poderão ser comunicados posteriormente. Uma coletiva de imprensa será realizada hoje à tarde, em horário e local a serem informados posteriormente.