Agência Brasil – A Organização de Estados Ibero-Americanos (OEI) vai premiar iniciativas que promovam os direitos humanos. Podem participar instituições de ensino e organizações da sociedade civil. As inscrições começam esta semana e podem ser feitas até o dia 7 de maio.

O Prêmio Internacional de Educação em Direitos Humanos Óscar Arnulfo Romero visa reconhecer iniciativas que promovem o direito à educação, à convivência na escola, à paz, às liberdades, à inclusão e aos direitos humanos. Além do Brasil, podem participar escolas e organizações da Argentina, Bolívia, Colômbia, Espanha, Nicarágua, Guatemala, Costa Rica, República Dominicana, do Chile, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai, de El Salvador, Honduras, Porto Rico, Portugal.

“O prêmio busca atuar na defesa e promoção de direitos considerando o papel da educação como meio de promoção dos direitos humanos na sociedade e no ambiente escolar”, explica o diretor da OEI no Brasil, Raphael Callou. Segundo ele, a escola é importante formadora dos cidadãos do futuro.

“Preconceito, racismo, desigualdades impactam a realidade de boa parte dos estudantes do Brasil, mas são também possibilidades de iniciativas que podem ser desenvolvidas para superar essas questões”, diz.

O prêmio conta com a parceria da Fundação SM, é realizado de dois em dois anos. Em 2015, o Brasil venceu o Prêmio Internacional de Educação em Direitos Humanos com a experiência do projeto Mulheres Inspiradoras, coordenado pela professora Gina Vieira.

O objetivo principal do projeto de Gina era estimular o interesse dos alunos pela leitura e escrita por meio da análise das obras escritas por mulheres. Os temas abordados eram a violência, o racismo, o protagonismo e advocacy, a diversidade, a igualdade de gênero e a representação feminina.

Inscrição

Os participantes podem se inscrever como escolas ou como organizações. Na etapa nacional brasileira serão escolhidas duas experiências vencedoras, uma em cada categoria. A fase internacional do prêmio deve ocorrer até setembro quando serão escolhidos dois finalistas em nível ibero-americano em ambas as categorias.

Os premiados receberão U$ 5 mil para investir nas iniciativas apresentadas no concurso. A entrega do prêmio está prevista para ocorrer no último trimestre do ano. Mais informações estão disponíveis na página da OEI.